«Um ato brutal e sem sentido», salienta Francisco, que apela à busca da paz naquele território

Foto Lusa

Cidade do Vaticano, 29 dez 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco afirmou hoje a sua “profunda consternação” pelo atentado cometido contra um autocarro turístico no Egito, junto às pirâmides de Gizé, que provocou a morte a quatro pessoas e feriu outras nove.

Numa missiva enviada ao presidente egípcio, Abdel Fattah Al Sisi, o Papa argentino classifica o ataque bombista ocorrido esta sexta-feira como “um ato brutal e sem sentido” e garante a sua proximidade na oração “a todas as vítimas e suas famílias”.

De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé, Francisco faz ainda votos de que “todos possam trabalhar no sentido de combater a violência” na região, “através da solidariedade e da paz”, e termina invocando “a bênção de Deus para todo o Egito e para todo o seu povo”.

O ataque contra um autocarro turístico perto das pirâmides de Gizé, nos arredores do Cairo, esta sexta-feira, provocou a morte de três passageiros de origem vietnamita e de um guia turístico egípcio, que acompanhava o grupo.

De acordo com o Ministério do Interior egípcio, ficaram ainda feridos nove turistas vietnamitas e o condutor do autocarro, também egípcio.

As autoridades adiantam que o engenho explosivo usado no ataque, de fabrico artesanal, terá sido colocado na rua, junto a um muro, e deflagrado à passagem do autocarro.

Já este sábado, o governo egípcio anunciou a morte de pelo menos 40 terroristas, na sequência de uma operação levada a cabo contra grupos jihadistas a operarem na zona de Gizé.

JCP

Partilhar:
Share