«Scholas Occurrentes» escolheram país lusófono como referência em África

Cidade do Vaticano, 11 mai 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco inaugurou hoje desde Roma, em videoconferência, as novas sedes do seu projeto educativo global, as “Scholas Occurrentes”, em diversos países, incluindo Moçambique.

O país lusófono foi escolhido como referência para esta iniciativa no continente africano.

“Sonhem em grande, sigam em frente, arriscando na vida, porém sempre com prudência, porque a prudência não é um limite, mas um canal que centraliza a energia”, disse Francisco, na visita à sede da Fundação Scholas Occurrentes.

Este momento encerrou também o Encontro Internacional da Juventude organizado pela instituição, que começou esta segunda-feira.

100 jovens provenientes da Argentina, Paraguai, Colômbia, México, Peru, Brasil, Haiti, Moçambique, Espanha e Itália participaram no evento.

O portal de notícias do Vaticano informa que as novas sedes internacionais estão situadas na Argentina, Moçambique, Colômbia, México e EUA.

“Artistas de renome mundial” apresentaram ao Papa Francisco “uma obra pessoal para promover o programa de Scholas Arte. ‘Pintando Pontes’”, acrescenta o ‘Vatican News’.

As ‘Scholas Occurrentes’ são uma rede de escolas pelo encontro que o Papa lançou para promover uma mudança no sistema educativo; nasceram em Buenos Aires, há 20 anos, por vontade do então arcebispo dessa cidade argentina, D. Jorge Mario Bergoglio.

Neste momento, a rede ‘Scholas’ chega a 190 países dos cinco continentes, com quase 450 mil institutos e projetos de várias religiões, públicos e privados.

OC

Partilhar:
Share