Lisboa, 29 mai 2014 (Ecclesia) – O jornalista Francisco Sarsfield Cabral, que hoje recebe o Prémio «Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes» , atribuído pela Igreja Católica, vê na distinção o reconhecimento do esforço por “fazer um jornalismo sério, responsável e independente”.

Nascido em 1939, Sarsfield Cabral é licenciado em Direito, mas “nunca exerceu advocacia” porque “não gostava da carreira jurídica”, como confessou à Agência ECCLESIA.

O jornalista tornou-se comentador de assuntos económicos e de integração europeia, tendo colaborado regularmente na RTP, TVI, Expresso, Diário de Notícias, A Luta, Agência ECCLESIA, O Primeiro de Janeiro, Semanário, A Tarde, Jornal da Tarde, Público, revista Fortuna, revista Visão, entre outros órgãos de comunicação social portuguesa.

Diretor de Informação da Rádio Renascença entre maio de 2003 e dezembro de 2008, Francisco Sarsfield Cabral escreveu também numerosos ensaios sobre temas económicos, políticos e filosóficos (nomeadamente nas revistas Brotéria e Communio) e é autor de quatro livros: «Uma Perspectiva sobre Portugal, Moraes, 1973»; «Política, Economia e Ética, Semanário, 1985»; «Autonomia Privada e Liberdade Política, Fragmentos, 1988» e «Ética na Sociedade Plural, Tenacitas, 2001».

O júri do Prémio «Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes» considera que Sarsfield Cabral “nunca reflete o mundo a preto e branco, e o jornalismo que pratica não se deixa capturar pelo imediatismo das reações ou pelo ruído dos chamados soundbites”.

O prémio instituído pelo Secretariado Nacional Pastoral da Cultura em parceria com a Renascença, distinguiu nas suas edições anteriores personalidades como Roberto Carneiro, Nuno Teotónio Pereira, Eurico Carrapatoso, Adriano Moreira, Maria Helena da Rocha Pereira, Manoel de Oliveira, o padre Luís Archer e Fernando Echevarria, além da Diocese de Beja.

O galardoado deste ano conheceu o padre Manuel Antunes “antes do 25 de Abril de 1974” e recorda-o como alguém que “falava muito baixinho, mas dizia coisas extraordinárias”.

O prémio no valor de 2500 euros, patrocinado pela Renascença, vai ser entregue em Fátima, durante a 10.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, dedicada ao tema ‘Portugal: a saúde da Democracia’.

LFS

Partilhar:
Share