Lisboa, 11 mar 2020 (Ecclesia) – A reitora da Universidade Católica Portuguesa (UCP) suspendeu hoje as aulas presenciais em Lisboa, a sede da instituição, que são “transferidas para modelo online”, até ao dia 30 de março.

“As Faculdades comunicarão oportunamente as medidas adotadas para a substituição da lecionação. É encerrada para atendimento ao público a Biblioteca Universitária, pelo mesmo período e mantêm-se todas as outras medidas restritivas entretanto adotadas”, informa Isabel Capeloa Gil.

No comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a reitora da UCP recomenda que os contactos com os serviços da universidade “sejam preferencialmente feitos por email e telefone”.

Estas medidas foram “implementadas”, a partir das 12h00 desta quarta-feira, dando continuidade à “adoção de medidas restritivas adequadas ao evoluir da situação nos quatro campi” da instituição de ensino superior.

Esta terça-feira, a Universidade Católica Portuguesa, que segue recomendações da DGS, já tinha anunciado medidas para a prevenção de contágio do Covid-19, como o cancelamento de eventos em Lisboa e Braga; Sobre o campus do Porto explicou que, “sem casos suspeitos nem confirmados de coronavírus”, até ao momento, “encontra-se a seguir todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde e autoridades nacionais e internacionais”.

No comunicado divulgado hoje, a reitora da Universidade Católica Portuguesa apela novamente “à responsabilidade individual” no seguimento “estrito” das normas de contenção aprovadas para cada um dos campi.

“Evitando todas as deslocações para fora do país, respondendo às normas de quarentena, efetuando o autoisolamento, e comunicando às autoridades de saúde e à universidade qualquer situação suspeita”, acrescenta Isabel Capeloa Gil.

Também o Centro Regional de Braga decidiu suspender as aulas presenciais por duas semanas a partir de hoje.

“A Universidade Católica Portuguesa está a acompanhar o desenvolvimento das medidas de contenção relativas ao Covid-19, tendo sido implementadas medidas restritivas adequadas ao evoluir da situação a cada momento, que devem ser estritamente seguidas por toda a comunidade académica”, refere a UCP em comunicado.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4 mil mortes; cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países; Portugal regista 59 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Para além da Universidade Católica Portuguesa, de norte a sul de Portugal e arquipélagos várias outras universidades e instituições de Ensino Superior já suspenderam as aulas, encerraram instalações e adiaram ou cancelaram diversos eventos.

CB/OC

Notícia atualizada às 23h59

Partilhar:
Share