Responsáveis das principais organizações sublinham intenção de continuar trabalho de proximidade

Foto: Lusa

Lisboa, 20 mar 2020 (Ecclesia) – As associações do setor social e solidário em Portugal disponibilizaram os seus hospitais e lares para fazer face à pandemia do Covid-19, num momento em que o país se encontra em estado de emergência.

“Colocamos ao serviço da comunidade os nossos hospitais, os nossos lares, as nossas unidades de cuidados continuados; mas também continuaremos a apoiar nas suas casas, quer os que já os que apoiávamos, quer os que a evolução da doença o venha recomendar”, refere um comunicado assinado pelos presidentes da União das Mutualidades, União das Misericórdias, Confecoop e CNIS.

No documento enviado à Agência ECCLESIA, os responsáveis fala num momento difícil, perante o qual sublinham que “em total consonância com as autoridades públicas, em especial as da Saúde e da Segurança Social, estão e estarão presentes no terreno para tranquilizar, proteger, ajudar e cuidar de todos e de cada um, mesmo que a situação exija que vão muito para além das suas possibilidades”.

“Sabemos que já é e vai continuar a ser, uma tarefa insana e difícil porque o inimigo é invisível e enorme a sua capacidade de penetração, sobretudo nos mais frágeis. E dos mais frágeis cuidaremos em primeiro lugar com o ânimo e conforto de quem sabe que todos juntos conseguiremos vencer”, pode ler-se.

OC

Partilhar:
Share