Iniciativa partiu de escuteiros e escoteiros, a título pessoal, como resposta aos desafios colocados pela pandemia

Lisboa, 15 abr 2020 (Ecclesia) – A plataforma digitial ‘Auxiliar.pt” quer aproximar instituições sociais e potenciais voluntários, como forma de resposta à escassez de meios humanos disponíveis para a resposta à pandemia de Covid-19.

Segundo José Simões -que está à frente de uma empresa de soluções informáticas e também é dirigente de escuteiros no Agrupamento 776 da Cruz da Areia – a ideia surgiu em conversa com várias escuteiros, procurando aproximar quem está disponível, daqueles que precisam de auxílio.

“Era uma coisa que a tecnologia poderia ajudar e foram desafiadas para o projeto, empresas com que me relaciono no trabalho e a equipa base foi um grupo de caminheiros e dirigentes aqui de Leiria”, refere à Agência ECCLESIA.

“Não é uma atividade escutista, de todo, é feita com malta dos escuteiros” acrescenta, a respeito de um projeto para o qual também convidados elementos da Associação dos Escoteiros de Portugal (AEP).

A ideia da plataforma é tornar eficiente o auxílio e torná-lo próximo das entidades carenciadas.

O processo é simples. As entidades parceiras carregam os pedidos e, através do código postal, são automaticamente distribuídos para os voluntários inscritos e que estão ao redor daquele código postal”.

O projeto funciona com base numa aplicação informática, sem envolver meios humanos na mediação do processo.

“O voluntário que receba a notificação podendo, cativa o pedido, executa a tarefa e continua”, assinala José Simões, assumindo o objetivo de aperfeiçoar a plataforma para a alargar a outras áreas.

Com as atividades do CNE canceladas por estes dias, esta é uma forma que pôr em prática o escutismo, numa plataforma que tem como lema “Auxiliar os meus semelhantes em todas as circunstâncias” – parte da promessa do escuteiro.

“Com lenço ou sem lenço, aquilo que nos move está cá dentro e é isso que se pretende e nós estamos a tratar de fazer”, diz José Simões.

Neste momento a plataforma já conta com mais de duzentos voluntários inscritos e, segundo os responsáveis, está a crescer a cada dia.

Esta plataforma é promovida por cidadãos voluntários, escuteiros e escoteiros, que participam a título individual.

HM/OC

Partilhar:
Share