Bispos alertam para «tremendas desigualdades e injustiças sociais»

Cidade do Vaticano, 03 fev 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco uniu-se a responsáveis e instituições católicas que ofereceram à população de Manaus, no Brasil, 20 concentradores de oxigénio e 50 ventiladores, para enfrentar a crise da Covid-19.

O portal ‘Vatican News’ informa que os equipamentos chegaram este domingo à capital do Estado do Amazonas.

D. Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus, explicou que as ofertas vão ser enviadas para o interior do Estado, locais “onde há mais necessidade”.

“Estão a ser enviadas para os municípios do interior, onde existem pequenos hospitais que podem atender as pessoas que não estão em estado muito grave”, acrescentou D. Edson Damian, bispo de São Gabriel da Cachoeira e presidente do Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que alertou que “a situação da pandemia, no Estado do Amazonas, continua dramática e incontrolável”.

No mês de janeiro, faleceram oficialmente 2832 pessoas vítimas da Covid-19 no estado do Amazonas; no dia 15 desse mês, o Regional Norte 1 da CNBB lançou a campanha ‘Amazonas e Roraima contam com sua solidariedade’.

D. Edson Damian agradeceu “as contribuições generosas que vieram do Papa Francisco, das dioceses, das congregações, e de muitas pessoas do Brasil e do exterior”.

O presidente do Regional Norte 1 da CNBB assinalou que “cada vida é preciosa, é um dom de Deus”, e agradecendo a colaboração recebida e fez um apelo a “unir nossas forças”.

O responsável católico alertou que a pandemia “revelou as tremendas desigualdades e injustiças sociais” no Brasil, com “mais de 14 milhões de desempregados”.

“Mais de um terço das famílias precisam do auxílio emergencial do governo para conseguir sobreviver”, alerta.

CB/OC

 

Partilhar:
Share