Cáritas recebeu «primeiros pedidos de apoio de pessoas em situação precária ou economia informal»

Setúbal, 01 abr 2020 (Ecclesia) – A Diocese de Setúbal informou que há “serviços essenciais à população” que se mantêm ativos como a Cáritas Diocesana, diversas paróquias e o Externato Frei Luís de Sousa, ainda que algumas respostas sociais estejam a encerrar temporariamente.

“Do ponto de vista social, de futuro, perspetiva-se uma situação social grave. Chegam já os primeiros pedidos de apoio de pessoas em situação precária ou em economia informal que, no momento atual, deixaram de ter a sua fonte de rendimento”, informou a Cáritas Diocesana de Setúbal, em comunicado.

Na informação divulgada pela diocese sadina, a organização caritativa da Igreja Católica explica que está a recolher informação e a “estudar programas de recuperação à situação social”.

A Cáritas Diocesana de Setúbal mantém ativos os principais serviços de resposta à população, nomeadamente, o apoio domiciliário, o acolhimento temporário, o Centro de Apoio à Vida e ao Sem-Abrigo, o Centro de Intervenção Comunitária e o atendimento e acompanhamento por telefone, email ou videochamada.

Os materiais de prevenção ao contágio do novo coronavírus, “essenciais para manter ativa a resposta da Cáritas”, estão a esgotar-se” e todos os que quiserem apoiar a Cáritas podem fazer um donativo online ou por transferência bancária, através do Fundo de Emergências Nacionais da Cáritas Portuguesa.

A Diocese de Setúbal destaca também que muitas paróquias “realizaram um levantamento das pessoas a necessitar de apoio”, nomeadamente os idosos, e ajudam, por exemplo, na entrega das “compras de mercearia em casa”.

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, na Costa de Caparica, distribui “cerca de 150 refeições ao domicílio”, com a ajuda de um grupo de cristãos voluntários que faz as compras “de mercearia e farmácia” para as pessoas isoladas.

O Externato Diocesano Frei Luís de Sousa, em Almada, está a promover uma recolha de alimentos para distribuir no dia 5 de abril, no Domingo de Ramos, e apelas às famílias que queiram contribuir para entregar os bens alimentares na secretaria da instituição, entre as 09h00 e as 12h00 e as 14h00 e as 17h00.

“É necessário um pouco de tudo, mas essencialmente, leite, cereais, papas, enlatados, bolachas, arroz e massa”, informou o externato diocesano nas redes sociais.

O Externato Diocesano Frei Luís de Sousa assinala que “mantendo o resguardo” de todos está à espera da “generosidade”, “porque na Família Frei ninguém fica para trás”: “Não podemos deixar de cuidar destes que sempre contam connosco”.

“Por toda a diocese, a entrega de alimentos está a ser assegurada por técnicos ou voluntários que garantem que as famílias em situação de fragilidade financeira ou que habitualmente recebiam este apoio, continuem a ter acesso aos alimentos”, lê-se na informação publicada no sítio online da Diocese de Setúbal

CB/OC

Partilhar:
Share