Decisão por «tempo indeterminado» surge após reunião do clero local

Foto: Lusa. Instalação de um hospital de campanha no exterior do Hospital São João, no Porto, para responder em exclusividade ao Covid-19.

Porto, 10 mar 2020 (Ecclesia) – O bispo do Porto autorizou a suspensão de todas as atividades comunitárias, como celebrações litúrgicas e catequese, nas paróquias de Felgueiras, uma das zonas do país mais atingida pela epidemia do Covid-19.

D. Manuel Linda tomou a decisão após uma reunião do clero local, colocando como exceção a celebração “de sacramentos muito urgentes e de funerais”.

A suspensão, por “tempo indeterminado”, é colocada “em linha com o recomendado pelas autoridades para a não difusão do coronavírus”.

No caso das celebrações excecionais, o bispo do Porto pede que participe “o menor número de pessoas”.

“Esta autorização concede-se por tempo indeterminado, de acordo com a evolução da situação e em sintonia com as orientações que venham a ser emanadas pelas autoridades civis”, conclui a nota divulgada pelo jornal diocesano ‘Voz Portucalense’.

Esta segunda-feira, D. Manuel Linda determinou que nas Vigararias de Lousada e Felgueiras se suspendam todas as Missas e devoções populares até ao meio dia do próximo sábado, acompanhando o evoluir da situação nos próximos dias; o responsável católico deixava ainda indicações para a administração dos outros sacramentos e funerais, pedindo que se limite o número de participantes.

“Embora a transmissão televisiva nunca supra a presença na comunidade orante que participa na Eucaristia, enquanto se mantiver este perigo da saúde pública, aconselho os fiéis das Vigararias de Lousada e Felgueiras que assistam à transmissão da Missa dominical, com todo o respeito e atenção, manifestando, assim, plena comunhão com a Igreja que celebra o memorial do Domingo e a sua ‘Páscoa semanal’ neste Dia do Senhor”, escreveu.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4 mil mortes; cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

O Governo português ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte, até agora a mais afetada; os residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, no Distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

OC

Covid-19: Bispo do Porto fala em «dever ético» de travar propagação, com indicações específicas para paróquias de Lousada e Felgueiras

Partilhar:
Share