Junta Regional quer manter iniciativas presenciais em ambiente «seguro e de confiança»

Setúbal, 17 jun 2020 (Ecclesia) – A Junta Regional de Setúbal do Corpo Nacional de Escutas (CNE) informou os seus agrupamentos que vai manter suspensas as atividades até 2 de julho, “por uma questão de prudência” por causa da pandemia Covid-19.

“[Junta Regional] Não pode ficar indiferente à evolução dos números de contágios a nível nacional e, mais concretamente, na região de Lisboa e Vale do Tejo, que nos acrescem de preocupação e responsabilidade, sobretudo, na nossa obrigação de ajudar a suster a evolução da pandemia na nossa região”, explica a chefe regional, divulga a Diocese de Setúbal.

Na mensagem aos agrupamentos, Ana Margarida Chagas assinala que o CNE tem tido uma posição de “enorme lucidez e prudência” no caso da pandemia do coronavírus Covid-19, que suspendeu a realização de atividades a nível nacional no dia 10 de março.

A Junta Regional vai manter suspensas as atividades escutistas até 2 de julho para que estas se mantenham em ambiente “seguro e de confiança” e vai reavaliar esta decisão em devido tempo, que foi decidida com a Junta Regional de Lisboa e a Junta Central do CNE.

Aos escuteiros católicos de Setúbal continuam permitidas “ações de serviço às comunidades”, como “o acolhimento nas Eucaristias”, “ações de solidariedade, ações no âmbito dos planos municipais de proteção civil, e atividades de preparação de desconfinamento dos agrupamentos, como sejam os conselhos de agrupamento, reuniões de direção ou limpeza e adaptação das sedes”, que se realizam de acordo com as normas estabelecidas pelo CNE, respeitando as normas da Direção Geral de Saúde, quer no que respeita às idades, quer no que respeita ao material de proteção a usar.

“Todos os agrupamentos são incentivados a manter a atividade escutista não presencial, através dos meios e plataformas disponíveis”, salienta Ana Margarida Chagas na mensagem.

A chefe regional de Setúbal refere que compreendem que “as saudades são muitas e o desejo de normalidade também” mas destaca que “o Escutismo vive-se em ambiente de contacto, seguro e de confiança”.

A Diocese de Setúbal informa ainda que Ana Margarida Chagas congratula a “ponderação e maturidade” que todos têm demonstrado “nestes tempos de dificuldade, bem espelhadas nas decisões tomadas, de forma autónoma, pelas Direções de Agrupamento”.

Os tradicionais ‘Jogos da Primavera’ da Região de Setúbal tiveram este ano uma edição online e mobilizaram 3500 jovens que “trabalharam intensamente”.

A Junta Central do Corpo Nacional de Escutas informou que a partir desta sexta-feira, 19 de junho, podem começar a levantar gradualmente a suspensão de atividades presenciais nos agrupamentos.

CB

Partilhar:
Share