Hugo Lucas, psicólogo clínico do Instituto de São João de Deus, fala dos «Lugares Compassivos»

Lisboa, 27 nov 2020 (Ecclesia) – Hugo Lucas, psicólogo clínico do Instituto de São João de Deus (ISJD), apresentou à Agência ECCLESIA o projeto ‘Lugares Compassivo’, de acompanhamento psicológico “estruturado” e solidário, junto da comunidade.

“Este é um projeto que visa que a vivência de luto seja feita de forma acompanhada, individualizada, com a ajuda e suporte técnico, por parte dos profissionais”, referiu o convidado desta semana nas ‘Conversas do Silêncio’, que decorrem ao longo de novembro.

O projeto nasceu num concurso interno, no seio do ISJD, para a promoção da saúde mental na comunidade, sendo totalmente financiado pela Fundação São João de Deus, num gesto de “solidariedade social”.

“Os irmãos de São João de Deus existem há mais de 400 anos com esta noção: estamos onde fazemos falta e estamos para ajudar quem precisa”, sublinha o entrevistado.

A iniciativa visa a intervenção individual e em grupo – esta última suspensa no atual contexto da pandemia.

“Estamos a falar de pessoas com um conjunto de caraterísticas no seu processo de luto que justificam a frequência de uma consulta com este grau de especialidade”, precisa Hugo Lucas.

Para o especialista, este é um processo que é mais “enriquecedor” quando vivido com a experiência do grupo, do coletivo.

“O grande objetivo é que seja feito no contexto da comunidade, que as pessoas consigam, através de grupos de apoio, sentir suporte na sua dor e na partilha das suas emoções”, explica o psicólogo clínico.

Desde 2 de novembro a Agência ECCLESIA apresentou as ‘Conversas do Silêncio’, publicadas online pelas 17h00 e emitidas no programa Ecclesia, na Antena 1 da rádio pública, pelas 22h45, de segunda a sexta-feira.

OC

Partilhar:
Share