CNBB lamenta 531777 óbitos desde o início da pandemia e mais de 19 milhões de pessoas infetadas com Covid-19

Foto: Lusa

Brasília, 10 jul 2021 (Ecclesia) – Os bispos do Brasil afirmam que a perda de mais de meio milhão de vidas, provocado pela pandemia da Convid-19, “está agravada pelas denúncias de prevaricação e corrupção”.

“A gravidade deste momento exige de todos coragem, sensatez e pronta correção de rumos. Ao abdicarem da ética e da procura do bem comum, muitos agentes públicos e privados tornaram-se protagonistas de um cenário desolador, no qual a corrupção ganha destaque”, afirma a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, numa nota publicada no site.

A CNBB quer “defender vidas ameaçadas, direitos desrespeitados e para apoiar a

restauração da justiça, fazendo valer a verdade”, pode ler-se.

Segundo dados divulgados esta sexta-feira, o Brasil registou 1433 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 531777 óbitos desde o início da pandemia, num total de mais de 19 milhões de pessoas infetadas.

A CNBB reconhece que o Brasil atravessa “um dos períodos mais desafiadores da sua história” e pede “correção política e social”.

“Apoiamos e conclamamos às instituições da República para que, sob o olhar da sociedade civil, sem se esquivar, efetivem procedimentos em favor da apuração, irrestrita e imparcial, de todas as denúncias, com consequências para quem quer que seja, em vista de imediata correção política e social dos descompassos”, escrevem.

Em junho os bispos do Brasil viveram um dia de sensibilização e oração em memória das pessoas vítimas mortais da Covid-19, intitulado «Toda vida importa», onde pediam  que se trabalhasse por “solidariedade” e resiliência”.

LS

Brasil: Bispos rezam por 500 mil vítimas da Covid-19 – (c/vídeo)

Partilhar:
Share