«Há de suscitar um maior bem para Palaçoulo, para esta diocese, para Portugal, para toda a Igreja» – D. José Cordeiro

Bragança, 24 jan 2020 (Ecclesia) – O bispo da Diocese de Bragança-Miranda disse hoje que espera, até outubro, acolher as 10 monjas do Mosteiro Trapista de Santa Maria Mãe da Igreja”, em Palaçoulo, falando num encontro com jornalistas pelo dia de S. Francisco de Sales.

“Com a abadessa do Mosteiro de Vitorchiano (Itália) da qual depende esta fundação, visitamos as obras e foi com alegria que pudemos constatar que estão em bom ritmo”, explicou D, José Cordeiro, sobre a visita realizada a 15 de janeiro.

Aos profissionais da comunicação social, que convidou para o pequeno-almoço pelo dia de S. Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, o bispo de Bragança-Miranda afirmou que “é uma boa notícia, é uma narrativa de bem” e uma “feliz coincidência” neste ano que a diocese “celebra 475 anos da sua fundação” terem esta “bênção no lugar onde ela nasceu, em Miranda do Douro”.

“Esta diocese começou com um mosteiro Beneditino, em Castro de Avelãs, e 475 anos volta a ter um mosteiro segundo a regra de São Bento e que há de suscitar um maior bem para Palaçoulo, para esta diocese, para Portugal, para toda a Igreja”, contextualizou.

D. José Cordeiro espera também com a realização do Dia Diocesano da Juventude em Miranda do Douro, nos dias 8 e 9 de maio, possam “fazer deste tempo de memória a construção da nova história”.

A Diocese de Bragança-Miranda assinalou ainda o dia litúrgico de S. Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, com a sessão de apresentação nacional da mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2020.

Nesta apresentação contaram com a presença do presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais e a diretora do secretariado nacional deste setor, respetivamente D. João Lavrador e Isabel Figueiredo, com a direção da Associação de Imprensa de Inspiração Cristã – AIC e diretores de secretariados diocesanos da comunicação social da Igreja Católica em Portugal.

“‘Para que possas contar e fixar na memória’ (Ex 10, 2). A vida faz-se história”, a partir do livro do Êxodo, é o tema da mensagem de Francisco que foi divulgada hoje pelo Vaticano para o 54.º Dia Mundial das Comunicações Sociais, este ano celebrado a 24 de maio.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi a única celebração do género estabelecida pelo Concílio Vaticano II, no decreto ‘Inter Mirifica’, em 1963; assinala-se no domingo antes do Pentecostes (24 de maio, em 2020).

A mensagem do Papa é tradicionalmente publicada por ocasião da festa litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, no dia 24 de janeiro.

PR/CB/OC

Bragança-Miranda: Palaçoulo abre os braços a novo mosteiro, com forte «alcance espiritual e cultural» (c/vídeo)

Partilhar:
Share