Arcebispo presidiu a Eucaristia na solenidade de São Bento, padroeiro da Europa, e espera que se tirem “lições no modo de viver”

DR

Braga, 11 jul 2020 (Ecclesia) – D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga, presidiu este sábado à Eucaristia no Santuário de São Bento da Porta Aberta, na solenidade do padroeiro da Europa, e pediu para se “ouvir com o coração em tempo de pandemia”.

“São Bento tem uma regra “abre o ouvido do teu coração” e é um convite para que sejamos capazes de ouvir aquilo que a realidade nos diz, não só com os ouvidos mas com o coração, a escuta do mundo não pode ser só com ouvido exterior”, disse o arcebispo na sua homilia na celebração transmitida online

O prelado referiu a necessidade de ouvir o que a “circunstância atual nos diz”, numa crise que “começou por ser de saúde mas já é económica” e vai passar a social “gerando problemas na maneira de viver”.

DR

“Nesta crise da pandemia é que importa estar com os ouvidos atentos, sejamos capazes de suscitar um novo começo e é bom que nos aproximemos do que foi a vida de São Bento e possamos tirar lições no modo de viver”, destaca.

D. Jorge Ortiga referiu o modelo de santidade, o período conturbado em que viveu e a sede de iniciar uma nova fase, comparando a este tempo de pandemia e citando a “anormalidade da festa de São Bento da Porta Aberta” este ano com reduzida participação.

Nesta atitude de “tirar lições concretas para a vida” o Arcebispo de Braga partilhou duas lições: a solidariedade verdadeira perante a crise e a responsabilização com a natureza.

“A crise económica e social que estamos a viver, além do Estado, e esperamos que intervenha, que toda a sociedade civil esteja comprometida para dar uma volta a este tempo; mais do que dar será envolvendo-nos para fazer de todos uma única família, responder com solidariedade afetiva e efetiva”, descreve.

DR

A segunda lição, no contexto do santuário, que se encontra no parque nacional Peneda-Gerês, “é preciso ouvir o grito da natureza porque estamos a assistir uma deterioração global do planeta, com o modo como vivemos e nos comportamos, sejamos capazes de viver a ecologia integral, como diz o Papa Francisco”. 

Recentemente foi ainda lançado o guia do peregrino que reforça a segurança do peregrino  do santuário de São Bento da Porta Aberta e promove a qualidade da caminhada e a valorização dos caminhos e do território.

O Santuário de São Bento da Porta Aberta remonta ao ano de 1614 tem uma relíquia do santo padroeiro da Europa e fundador dos Beneditinos em exposição permanente no altar-mor, recebida em 1949, e está inserido nas paisagens do Parque Natural da Peneda-Gerês, em Rio Caldo, Terras de Bouro.

SN

Partilhar:
Share