D. Jorge Ortiga presidiu à solenidade do Corpo de Deus na Catedral da Arquidiocese minhota

Foto: Diário do Minho

Braga, 11 jun 2020 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga apelou hoje à “solidariedade efetiva” dos cristãos perante a pandemia, falando na Missa do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, conhecida popularmente como Corpo de Deus.

“Alimentados pela Eucaristia teremos de ser pão, que se reparte através dos gestos que mostram que estamos unidos e pelas respostas que vamos dando individualmente ou em comunidade para que deixem se existir tantas desigualdades sociais”, referiu D. Jorge Ortiga, numa intervenção divulgada pelo jornal diocesano, ‘Diário do Minho’.

A celebração, sem a tradicional procissão, decorreu na Catedral da Arquidiocese minhota.

O arcebispo primaz disse aos participantes que é necessário chegar a uma “solidariedade efetiva”, lembrando que “a situação social está grave e irá agravar-se ainda muito mais”.

D. Jorge Ortiga, que concelebrou com o deão da Sé, o cónego José Paulo Abreu, sublinhou que é hora de voltar às celebrações comunitárias, “com todos os cuidados”, mas “sem medo”.

OC

Partilhar:
Share