D. Manuel Linda lembrou balizas que demarcam «a condição cristã»

Foto: Diocese do Porto/Rui Saraiva

Porto, 06 jan 2023 (Ecclesia) – O bispo do Porto presidiu esta quinta-feira a uma Missa de sufrágio por Bento XVI, na Catedral diocesana, saudando o “testemunho e serviço à verdade” do falecido Papa.

“Embora com as sensibilidades típicas de um determinado tempo, a condição cristã jamais se pode afastar das balizas que a demarcam: o amor a Deus e aos irmãos e o anúncio social, livre e gozoso, de que Deus constitui a resposta para as nossas maiores interrogações e questionamentos e só n’Ele o mundo encontra a razão do seu existir”, explicou D. Manuel Linda.

Na homilia da celebração, o responsável lembrou o pensamento de Bento XVI destacando “dois célebres discursos” do Papa, nomeadamente da vigília da Jornada Mundial da Juventude de 2005, em Colónia (Alemanha), e em Paris, no Colégio dos Bernardinos, em 2008.

Da JMJ Colónia, primeira viagem internacional do pontificado de Bento XVI, o bispo do Porto salientou que o Papa explorou a afirmação central de que “a verdadeira revolução, aquilo que mais interessa ao mundo e o edifica, vem dos santos, desses que fazem do amor a Deus e aos irmãos o leitmotiv da sua existência”.

Sobre a intervenção de Bento XVI no Colégio dos Bernardinos, em Paris, D. Manuel Linda assinala que fez depender a cultura ocidental da busca de Deus.

“Os cientistas e filósofos, de facto, dedicam-se apenas às coisas penúltimas; os teólogos e os místicos cristãos, pelo contrário, preocupam-se com as realidades últimas e o destino final”, acrescentou,  na homilia que proferiu na Sé.

Bento XVI, Papa entre 2005 e 2013, faleceu a 31 de dezembro de 2022, aos 95 anos de idade; a Missa exequial, presidida pelo Papa Francisco, celebrou-se na manhã desta quinta-feira, na Praça de São Pedro.

A partir das leituras bíblicas desta quinta-feira, o bispo do Porto disse aos presentes que a Páscoa a que são chamados diariamente consiste nesta passagem “do ódio ou da indiferença ao amor oblativo”.

O jornal diocesano ‘Voz Portucalense’ destacou a presença na celebração dos bispos auxiliares D. Pio Alves e D. Vitorino Soares, do bispo nomeado para a Diocese de Angra, D. Armando Domingues; do bispo auxiliar emérito do Porto, D. António Taipa; e do bispo emérito de Setúbal, D. Gilberto Reis.

CB/OC

Partilhar:
Share