«Vamos celebrar a Páscoa» é o lema mobilizador de D. João Marcos

Foto: Lusa

Beja, 26 fev 2019 (Ecclesia) – O bispo de Beja publicou hoje a sua mensagem para a Quaresma 2019, intitulada ‘Vamos celebrar a Páscoa!’, onde convida ao jejum, oração e esmola e informa que metade da renúncia diocesana vai ajudar “os irmãos da Venezuela”.

Na mensagem enviada à Agência ECCLESIA, D. João Marcos comunica que metade da Renúncia Quaresmal vai ser entregue à Cáritas venezuelana, empenhada na resposta à crise humana no país sul-americanas.

“Sabemos as dificuldades políticas, sociais e económicas que este país atravessa”, assinala.

A outra metade da renúncia quaresmal da Diocese de Beja vai ter como destino a Igreja local, como aconteceu em 2018, ano em que foram recolhidos mais de 18 mil euros (18 412,32).

“9000 euros foram entregues à Custódia da Terra Santa”, recorda D. João Marcos, que incentiva à generosidade e lembra que “a esmola apaga uma multidão de pecados”.

‘Vamos celebrar a Páscoa!?’ é o tema da mensagem da Quaresma do bispo de Beja que pede aos diocesanos que se preparem “bem escutando a Palavra do Senhor, confessando os pecados, orando uns pelos outros, fazendo jejum e dando esmola”.

“A Quaresma é como que um Catecumenado que a Igreja nos oferece em cada ano para refontalizar a nossa vida escutando o anúncio sempre novo dos mistérios de Cristo, acolhendo a Sua palavra, aprofundando a fé, crescendo na esperança e vivendo na caridade”, desenvolve.

D. João Marcos assinala que é preciso “aprender a jejuar” e para além dos dois dias de jejum obrigatório – quarta-feira de cinzas, início da Quaresma, este ano a 6 de março, e Sexta-feira Santa, 19 de abril, convida a fazer jejuar um dia por semana, à “sexta-feira, por exemplo, em memória da Paixão e Morte do Senhor, e como penitência pelos pecados”.

“Jejuar é não comermos uma refeição. O nosso jejum deve ser significativo, deve ser sinal exterior de uma realidade interior. O jejum de alimentos, quando verdadeiro, manifesta um coração humilde e abnegado, que reconhece Deus como o único necessário para vivermos, e que considera os outros acima das coisas e do meu próprio ‘eu’”, explica.

O bispo diocesano assinala também que hoje foi divulgada a mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2019, com o tema ‘A criação encontra-se em expectativa ansiosa, aguardando a revelação dos filhos de Deus’, uma expressão da carta de São Paulo aos Romanos.

A Diocese de Beja é convidada a “viver intensamente” o tempo de preparação para a que é, para os cristãos, “a Festa das festas e a Solenidade das solenidades”, a Páscoa.

A Quaresma é o tempo de 40 dias que tem início com a celebração de Cinzas, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

CB/OC

Partilhar:
Share