Bispo da diocese destaca que o seminário é «um espaço de cultura»

Aveiro, 15 nov 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Aveiro inaugurou esta quinta-feira a biblioteca D. António Francisco dos Santos, no seminário local, um espaço de portas abertas para a cidade que homenageia o “trabalho apostólico” do antigo bispo, falecido em 2017.

“Representa o carinho da nossa parte pelo seu episcopado e pela sua forma de ser pastor na diocese, onde é querido e recordado”, disse à Agência ECCLESIA D. António Moiteiro, bispo de Aveiro, falando sobre o seu antecessor.

Já o reitor do seminário diocesano falou num a”homenagem” da diocese e da casa de formação que D. António Francisco dos Santos “amava verdadeiramente”.

“Vamos vendo os textos e aquilo que o Sr. D. António nos ia dizendo e percebemos como queria o bem desta casa e tinha consciência da importância sacerdotal, do cuidado da formação e da paciência que era necessário para esta formação”, salientou o padre João Santos.

A inauguração da renovada biblioteca aconteceu no 68º aniversário da abertura deste seminário; o salão nobre é dedicado a D. António Francisco dos Santos e tem uma pintura do bispo, da autoria do mestre António Bessa.

No espaço, com “exemplares desde o século XVI, alguns em pergaminho”, existe ainda uma mitra, um anel, um báculo e a cruz peitoral da Missão Jubilar, dos 75 anos da Diocese de Aveiro, com uma medalha de agradecimento do Município de Aveiro.

Sobre o livro antigo, o reitor do seminário adiantou que “as grandes áreas” são a Teologia, o Direito Canónico, a Botânica e da Literatura, e “têm interesse museológico”.

“O grande objetivo é promover a formação cristã para os nossos leigos, ser uma referência e também o sinal de uma biblioteca religiosa na cidade de Aveiro: Temos biblioteca da universidade, a municipal e teremos a do seminário com um cariz mais religioso”, acrescentou o padre João Santos.

Foto: Agência ECCLESIA/CB

D. António Moiteiro destacou que o seminário é “um espaço de cultura” e explicou também que decidiram ampliar a biblioteca porque precisavam de “tratar convenientemente o espólio de livro antigo”, alargar o espaço e catalogar.

Antes da inauguração foi apresentado o livro ‘Caminhando com D. António Francisco, a propósito de um monumento em Tendais’, que é “uma obra coletiva”, no auditório do seminário.

“Retrata uma dinâmica, uma ação, que é a Igreja a acontecer, de um conjunto de pessoas que se sentiram profundamente agradecidas, gratas, e envolvidas numa missão que D. António levou a sério que é transformar o mundo com o Evangelho”, disse o autor, Bernardo Corrêa D’Almeida, à Agência ECCLESIA.

O livro conta para além da história da construção do monumento na aldeia-natal do antigo bispo de Aveiro e do Porto conta também com diversos testemunhos, de bispos, de personalidades da sociedade portuense.

Bernardo Corrêa D’Almeida, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, recordou D. António Francisco dos Santos como alguém que o marcou, “profundamente enraizado em Jesus, com uma transparência muito significativa”.

D. António Francisco dos Santos morreu no dia 11 de setembro de 2017 aos 69 anos, vítima de um ataque cardíaco, na Casa Episcopal do Porto, diocese para onde foi nomeado em fevereiro de 2014, pelo Papa Francisco.

Na Diocese de Aveiro tomou posse a 8 de dezembro de 2006, após ter sido nomeado pelo agora Papa emérito Bento XVI, em setembro desse ano; o Papa São João Paulo II nomeou-o bispo auxiliar de Braga, a 21 de dezembro de 2004.

CB/OC

Partilhar:
Share