Bárbara Noronha Andrade

O fim do ano letivo é tempo de balanço e de paragem. Que bom seria se todas as crianças e todos os educadores tivessem a oportunidade de parar, questionar-se, tomar consciência dos erros, fazer escolhas e tomar decisões para depois avançar.

Por estes dias acaba o ano letivo e, por isso, pelo menos para quem tem crianças em casa, estas semanas que se seguem são um tempo de balanço e de paragem. E como é bom e importante parar para avançar!

O objetivo de parar deve ser esse mesmo, avançar, prosseguir, progredir. Temos de ter tempo para parar. Parar deve ser uma prioridade neste mundo que não dorme. Isto parece uma banalidade, mas não é. Há muitas pessoas que não param, nem querem parar, porque a paragem implica necessariamente um balanço e isso, às vezes, é doloroso.

Em qualquer paragem ou tempo de balanço progredimos através da qualidade das perguntas que nos fazemos e da honestidade das respostas que damos. Se não nos questionarmos, não nos corrigimos, não nos ajustamos e, seguramente, não avançamos.

Estão a chegar as notas e as reuniões de fim de ano entre pais e professores. É um momento de paragem e reflexão importante para todos. Era bom que todas as crianças e todos os educadores tivessem a oportunidade de fazer bem este processo: parar, questionar-se, tomar consciência dos erros, fazer escolhas/tomar decisões e avançar.

CONTINUAR A LER

Partilhar:
Share