Conferência Episcopal Portuguesa destaca «qualidades humanas e pastorais» de D. Armando Esteves Domingues

Foto: Agência ECCLESIA/OC

Angra do Heroísmo, 04 nov 2022 (Ecclesia) – O Colégio de Consultores de Angra publicou hoje uma mensagem de boas-vindas ao novo bispo diocesano, D. Armando Esteves Domingues, afirmando que as comunidades do arquipélago açoriano o recebem “de braços abertos”.

“Depois de um ano de expectativa e esperançosa oração e confiança no Espírito Santo, recebemos e acolhemos de braços abertos o nosso novo pastor e sentimo-nos particularmente gratos pela sua disponibilidade para servir estas ilhas dispersas e únicas” pode ler-se no comunicado do organismo, constituído por representantes do clero.

“Em nome do Povo de Deus, presbíteros, diáconos, religiosos, famílias, leigos, crianças e jovens, saudamos o nosso Pastor, em comunhão diocesana, expressando toda a corresponsabilidade pastoral na evangelização e missão nas nossas ilhas” sublinha o texto, divulgado pelo portal diocesano ‘Igreja Açores’.

O órgão consultivo destaca a “importância evangélica da presença da Igreja na transformação social” da Região Autónoma.

“Queremos acentuar, com o nosso bispo, o trabalho pastoral, a dimensão social da fé e a opção pelos mais pobres”, prossegue o comunicado.

O Papa nomeou hoje D. Armando Esteves Domingues, de 65 anos, como 40.º bispo da Diocese de Angra; o responsável era, até agora, auxiliar na diocese do Porto.

“Quero saudar os Açores, nas suas nove ilhas, com toda a sua cultura, património e tradições. Angra já é, para mim, a diocese mais bela do mundo”, referiu o responsável, na sua primeira mensagem.

O Colégio de Consultores manifestou a sua “alegria” por esta nomeação.

“Recebemos com alegria e consideração a saudação que o Senhor Dom Armando já enviou à nossa Igreja Diocesana, cheia de esperança e de realismo”, indicam, apontando ao trajeto que vai levar à celebração dos 500 anos da diocese, em 2034.

“Na certeza de que o Povo Açoriano acolherá com grande alegria o Senhor Dom Armando, este Colégio de Consultores augura, implorando a voz do Espírito Santo, um múnus pastoral abençoado”, concluem.

A Diocese de Angra encontrava-se em sede vacante desde saída de D. João Lavrador, a 21 de setembro de 2021, que foi nomeado pelo Papa como bispo da Diocese de Viana do Castelo.

Foto: João Fernandes

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) publicou uma nota, após a nomeação de D. Armando Esteves, assinalando que “a sua experiência episcopal ao longo de quatro anos na diocese do Porto e as suas qualidades humanas e pastorais serão precioso contributo para o exercício da nova missão que o Papa Francisco lhe confia nas nove ilhas do Arquipélago dos Açores”.

“Na feliz coincidência litúrgica deste dia em que se celebra a grande figura do bispo São Carlos Borromeu, desejamos que este pastor seja inspirador da ação pastoral de D. Armando na proximidade ao povo de Deus que é chamado a servir, na presença fraterna junto do clero e na promoção da renovação da vida cristã”, escrevem os bispos, na mensagem, enviada à Agência ECCLESIA.

A mensagem conclui-se com votos de que o novo bispo de Angra “exerça o seu ministério com dedicação e zelo pastoral, em autêntico sentido sinodal e profundo espírito de evangelização, que são essência da natureza da Igreja”.

D. Armando Esteves Domingues nasceu a 10 de março de 1957 em Oleiros, Diocese de Portalegre-Castelo Branco; em outubro de 1967 entrou no Seminário Menor de Viseu, em Fornos de Algodres, tendo concluído os estudos no Seminário Maior de Viseu em 1980.

De junho de 1980 a outubro de 1981 fez um ano de experiência pastoral junto do Centro Mundial de espiritualidade e de teologia do Movimento dos Focolares, em Grottaferrata (Itália), com especial foco na pastoral juvenil e vocacional.

Foi ordenado padre 13 de janeiro de 1982, na Diocese de Viseu, onde desempenhou funções como pároco, professor de EMRC, assistente regional do Corpo Nacional de Escutas, do Movimento de Educadores Católicos e do Movimento Equipas de Nossa Senhora.

Em Viseu, integrou ainda vários organismos diocesanos, tendo sido ecónomo e vigário-geral, antes da sua nomeação episcopal, a 27 de outubro de 2018 como auxiliar da Diocese do Porto; foi ordenado bispo a 16 de dezembro de 2018, na Catedral de Viseu.

Na Conferência Episcopal Portuguesa, D. Armando Esteves Domingues preside à Comissão Missão e Nova Evangelização.

A Diocese de Viseu congratulou-se com a nomeação de D. Armando Esteves Domingues, desejando-lhe “as maiores felicidades junto do povo, que agora lhe é confiado”.

“Conte com a certeza da nossa oração, amizade e comunhão espiritual, para que fiel ao Espírito Santo, realize a missão do Bom Pastor, nas ilhas floridas e verdejantes dos Açores”, refere uma nota assinada por D. António Luciano, bispo de Viseu.

OC

Partilhar:
Share