D. Manuel Quintas apresentou programa pastoral diocesano para o ano 2019/2020

Foto: Folha do Domingo

Faro, 24 set 2019 (Ecclesia) – O bispo do Algarve afirmou que “o Evangelho só será da família se primeiro for Evangelho na família”, falando na apresentação do programa pastoral diocesano para o ano 2019/2020.

“Cristo constitui o princípio inspirador do que somos e também do nosso serviço na Igreja. O anúncio de Cristo e do Evangelho constitui, por isso mesmo, o fundamento e o conteúdo essencial de toda a nossa ação pastoral”, disse D. Manuel Quintas.

Numa informação enviada à Agência ECCLESIA, pelo jornal diocesano ‘Folha de Domingo’, o bispo realçou que o “enfoque deste ano” é “testemunhar o Evangelho da família” e “a caridade é a grande expressão deste testemunho”.

A apresentação do programa pastoral 2019/2020 reuniu cerca de 250 representantes das paróquias, dos serviços e movimentos no salão da igreja de São Pedro do Mar, em Quarteira.

“Quando vos assumis como testemunhas qualificadas de Cristo nas vossas paróquias, empenhai-vos para que todos descubram novamente este rosto jovem e belo da Igreja missionária, aberta aos impulsos do Espírito e aos apelos do mundo de hoje, desinstalada, que percorre toda a espécie de caminhos humanos”, explicou.

Segundo D. Manuel Quintas a Igreja “deve ser acolhedora, livre, fiel, pobre de meios, mas rica de amor e de misericórdia”.

Na oração da manhã, o bispo do Algarve já tinha assinalado que na Igreja o “verdadeiro programa pastoral” “é a pessoa de Cristo”: “Se assim não for, as nossas propostas serão marcadas pela exterioridade e aquilo que é o nosso agir será um agir estéril”.

Foto: Folha do Domingo

Do programa apresentado este sábado destaca-se um simpósio sobre a família, que coincide com o Dia da Igreja Diocesana, a 30 de maio de 2020, no auditório do Campus de Gambelas da Universidade do Algarve.

“[Iniciativa] só terá sentido e só poderá produzir os seus frutos se, verdadeiramente, for um trabalho que começa já a ser motivado, quer pelas equipas vicariais, quer pelas paroquiais”, disse o vigário episcopal para a pastoral.

Neste contexto, o padre António de Freitas pediu às paróquias e vigararias que procurem “traçar um caminho que conduza ao simpósio” e às famílias para “acompanhar dinâmicas vicariais e paroquiais” como preparação.

Para além da família, a diocese tem também a juventude e as vocações como áreas prioritárias do programa pastoral 2019/2020.

No contexto da juventude, o sacerdote desafiou a “assumir novos estilos e estratégias” que levem a “sair dos esquemas tradicionais de pastoral”, partindo das “necessidades e desejos dos jovens” com aposta numa “linguagem de proximidade” e, sobre a pastoral das vocações adiantou, por exemplo, que vão continuar os “encontros e visitas aos grupos de catequese e de jovens”, divulga o jornal diocesano.

A presidente do Banco Alimentar Contra a Fome em Portugal foi convidada para apresentar a conferência ‘Testemunhar o Evangelho da Família – o compromisso e o cuidado das famílias cristãs com a Sociedade’.

“As famílias perderam muito daquilo que são as suas características habituais; As famílias mudaram muito e as pessoas hoje têm menos tempo para poderem caminhar neste testemunho da vivência cristã e do amor em família, até porque deixaram de ter disponibilidade para conversar”, referiu Isabel Jonet, incentivando à “simplicidade” para “deixar fluir o amor”.

A Igreja Católica no Algarve vai viver o último ano do triénio ‘Anunciar o Evangelho da Família – «edificar a sua casa sobre a rocha»’, iniciado em 2017.

CB/OC

Partilhar:
Share