D. Manuel Quintas pediu que se reze por «vocações sacerdotais e também «consagradas»

Faro, 06 fev 2018 (Ecclesia) – O bispo do Algarve disse que cada instituto tem “uma missão própria, objetivos e finalidades próprias” no Dia Diocesano da Vida Consagrada onde os religiosos celebraram, deram-se a conhecer e receberam formação.

“Esta vocação à vida consagrada, a Igreja define-a como vida de especial consagração, para além da consagração batismal. Especial porque se identifica como uma vocação daqueles que querem assumir na sua vida a forma de vida de Cristo”, afirmou D. Manuel Quintas na homilia.

O Dia do Consagrado foi celebrado a nível universal a 2 de fevereiro mas na Diocese do Algarve a data foi assinalada este domingo, dia 4, em Paderne, com 26 consagrados que trabalham na diocese.

O prelado explicou que cada instituto tem uma “missão, objetivos e finalidades próprias”.

“Todos colaboram, cada um à sua maneira, todos participam, cada um a seu modo, na realização da mesma missão que Cristo confiou a Igreja”, acrescentou o bispo que pertencente à congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (dehonianos).

D. Manuel Quintas realçou que os consagrados “procuram viver totalmente para Deus e para os outros”, para que todos acolham a pessoa de Cristo na sua vida e “se sintam verdadeiramente ancorados no amor com que Deus ama e se manifestou em Jesus”.

Neste contexto, acrescentou que a vida consagrada se resume em “viver totalmente para os outros no serviço, na doação, na dedicação e na gratuidade da vida” e exortou à oração por aquela vocação.

“Não podemos deixar de rezar para que surjam na Igreja diocesana vocações sacerdotais, mas também vocações consagradas”, incentivou o bispo do Algarve.

A Eucaristia ficou também marcada pela renovação dos votos de duas consagradas, do Instituto Missionário Filhas de São Paulo (Paulinas) e do Instituto das Religiosas do Sagrado Coração de Maria, que vão celebrar 50 e 25 anos de vida consagrada.

Depois da Missa, os consagrados encontraram-se com as crianças e adolescentes da catequese paroquial e explicaram qual a sua missão, o carisma e o fundador de cada instituto, para além das comunidades que têm em Portugal e no estrangeiro, e visitaram os idosos no lar no Centro Paroquial de Paderne.

Após o almoço, D. Manuel Quintas apresentou também as orientações intituladas ‘Vinho novo, odres novos’ publicadas pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica.

O Dia do Consagrado foi instituído pelo Papa São João Paulo II, em 1997, e foi na Diocese do Algarve foi promovido pelo Secretariado Regional da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal – CIRP, informa o jornal diocesano ‘Folha do Domingo’.

CB

Partilhar:
Share