Dominicanos dedicam o mês de dezembro à temática da «paz»

Lisboa, 22 dez 2018 (Ecclesia) – A Ordem Dominicana está mobilizada em sensibilizar a opinião pública para a “terrível guerra civil” na República Democrática do Congo e, em Portugal, dinamiza hoje uma vigília na igreja de Cristo Rei, na Diocese do Porto.

“O povo deste país vive há décadas sobre guerras devastadoras, acompanhadas de massacres e violações generalizadas dos direitos humanos levadas a cabo por forças governamentais e também por grupos armados da oposição, bem como por potências estrangeiras e empresas”, alertou o mestre da Ordem Dominicana em mensagem às comunidades religiosas.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Ordem dos Pregadores em Portugal informa que a Vigília de Oração pela paz no antigo Zaire começa às 21h30, na igreja de Cristo-Rei (Porto).

Este domingo, 23 de dezembro e quarto domingo do Advento, vai ser feita uma pregação sobre a situação de “guerra civil” na República Democrática do Congo e “da sua população martirizada” nas Missas “em todas as comunidades Dominicanas”.

Para além de sensibilizar a opinião pública e dar a conhecer a realidade que o país africano está a viver, os Dominicanos apelam também à solidariedade concreta e estão a dinamizar um peditório para apoiar o Projeto de Educação Cívica, na Universidade de Uélé, que apoia mineiros e trabalhadores locais a serem autónomos, dinamizadas por religiosas, frades dominicanos e a Paróquia de S. Domingos de Kinshasa

Os religiosos realçam que o alerta para a “trágica situação humanitária e extrema violência” na República Democrática do Congo foi reforçada pela atribuição do Prémio Nobel da Paz 2018 ao médico Deniz Mukwege [63 anos, casado, pai de cinco filhos, filho de um pastor pentecostal] que trabalha num hospital no leste do país africano e nos últimos 20 anos tratou mulheres vítimas de violência sexual.

O comunicado contextualiza que o mestre da Ordem Dominicana, frei Bruno Cadoré, instituiu dezembro como o ‘Mês Dominicano para a Paz’ o ano passado e em 2017 foi centrado no processo de paz na Colômbia.

CB

Partilhar:
Share