O padre Amaro Gonçalo, pároco da Senhora da Hora, na diocese do Porto, acompanha o programa ECCLESIA nesta primeira semana de advento e afirma que depois da pandemia “não voltamos iguais” às celebrações, terá de haver uma aprendizagem nas pequenas comunidades e a “celebrar mais intensamente”.

Partilhar:
Share