Principais momentos da festividade deste ano são presididos por D. João Lavrador

Foto Igreja Açores

Angra do Heroísmo, Açores, 19 ago 2019 (Ecclesia) – A comunidade açoriana de Vila Franca do Campo, em São Miguel, inicia no dia 23 de agosto uma semana de festejos em honra do Senhor Bom Jesus da Pedra, este ano marcada pela celebração dos 200 anos da saída à rua da primeira procissão relacionada com esta devoção.

O portal ‘Igreja Açores’ destaca uma festa que atrai todos os anos “milhares de pessoas” e que “extravasa o âmbito concelhio”, chamando a Vila Franca “inúmeros cristãos, inclusive da diáspora”.

O arranque das celebrações é antecedido no dia 21 de agosto por uma conferência do professor João Luís Medeiros, sobre os 200 anos da primeira procissão do Senhor Bom Jesus da Pedra.

Uma iniciativa prevista para as 18h30 desta quarta-feira, na igreja da Misericórdia, em Vila Franca do Campo.

No mesmo dia tem início “o tríduo preparatório da festa”, que terá como pregador o cónego José Medeiros Constância, ouvidor de Ponta Delgada.

Para sexta-feira, dia 23 de agosto, está reservada a abertura da festa, assinalada com um concerto do Coro Sinfónico do Coral de São José, com a soprano Helena Castro e o pianista Paulo Pacheco, sob a direção musical do maestro Luís Filipe Carreiro.

Um espetáculo que terá lugar na escadaria da Igreja da Misericórdia, a partir das 21h00.

Para sábado e domingo estão guardadas as três principais celebrações religiosas da festa dedicada ao Senhor Bom Jesus da Pedra, e que serão todas presididas pelo bispo de Angra, D. João Lavrador.

Em primeiro lugar “a procissão da mudança da imagem da Igreja da Misericórdia para a igreja Matriz, onde ficará em vigília na noite e madrugada de sábado para domingo”; e depois “a Eucaristia e a Procissão solenes no domingo”.

As cerimónias em honra do Senhor Bom Jesus da Pedra realizam-se no último domingo de agosto, “pelo menos desde 1903”, data da autorização do Papa Leão XIII para que as festividades fossem reconhecidas, como está expresso num documento da Sagrada Congregação dos Ritos, que a Santa Casa guarda no seu arquivo.

“Não é fácil precisar” quando começou o culto e as festas, mas “há uma lenda” que refere que a imagem Senhor da Pedra apareceu na praia do Corpo Santo “dentro de uma caixa de madeira”, “em data desconhecida”.

As duas imagens – a primitiva e a atual – representam a imagem do “Ecce Homo”, o Cristo coroado de espinhos, sentado numa pedra.

Partilhar:
Share