Bispo diocesano encerra tríduo preparatório da festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada

Ponta Delgada, Açores, 07 mai 2021 (Ecclesia) – O bispo de Angra afirmou que “nem o sofrimento, nem a morte, são a última realidade do ser humano”, falando no último dia do tríduo preparatório da festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada.

“Por medo afasta-se do sofrimento, eliminando o que sofre; mas afasta-se da morte para não ter que se interrogar diante dela; há quem passe muitas dificuldades”, disse D. João Lavrador, na celebração transmitida esta quinta-feira pela RTP Açores.

O bispo de Angra afirmou que “nem o sofrimento, nem a morte, são a última realidade do ser humano”, apesar da cultura de hoje ser o contrário disto, informa o portal ‘Igreja Açores’.

“A vida é o maior dom de Deus e nela está espelhada a esperança”, destacou, na homilia da Eucaristia vespertina, na igreja do Senhor Santo Cristo.

“Temos de questionar: Jesus ajuda-nos e oferece-nos a sua plenitude de vida através da sua ressurreição; Ela deve ser defendida até às últimas consequências, é o lugar onde se recebe o chamamento e ecoa um grito para a missão”, desenvolveu.

D. João Lavrador assinalou que se vive “um tempo muito delicado” que é a pandemia de Covid-19, com consequências, ao nível da saúde, da “vida concreta” e, a forma como estão a viver a festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada, “é uma consequência destes tempos”.

“Isto deve fazer-nos refletir sobre o que esta pandemia está a fazer à comunidade” e que comunidade querem ser, acrescentou.

O bispo de Angra salientou que a realidade social “está afetada” e está a gerar “muitas dificuldades”, o desemprego, dificuldades familiares, humanas e sociais, e a economia também “está desequilibrada”.

“Estamos diante de um drama, de um problema. Aproveitemos este vazio da nossa festa para nos interrogarmos e deixemo-nos irmanar, cientes de que Jesus é a vida e é amor”, concluiu D. João Lavrador.

A Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada, na Diocese de Angra, vai ser celebrada pelo segundo ano consecutivo sem a presença de peregrinos, contando com a transmissão televisiva das celebrações que começaram, na terça-feira, com o tríduo preparatório.

O sítio online ‘Igreja Açores’ informa que ser emitido um programa com a participação telefónica dos peregrinos.

Este domingo, a Missa da festa, que vai ser presidida por D. João Lavrador, vai ser transmitida em direto, às 09h30 locais (mais uma hora em Portugal Continental), na RTP Açores e RTP Internacional.

A religiosidade nos Açores e as celebrações do Senhor Santo Cristo estão também em destaque, até esta sexta-feira, na programação da ECCLESIA na Antena 1 da rádio pública (22h45), e nas conversas online, pelas 17h00, que hoje tem como convidado o cónego Adriano Borges, reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres.

CB/OC

Partilhar:
Share