Angra do Heroísmo, Açores, 17 fev 2018 (Ecclesia) – As Romarias Quaresmais na Diocese de Angra começam hoje e o Governo Regional dos Açores vai dispensar os funcionários da Administração Pública que integrem os ranchos de romeiros açorianos.

“Ficam dispensados de serviço, sem prejuízo de quaisquer direitos e regalias, os trabalhadores da Administração Pública Regional que queiram participar nas Romarias que se realizam em São Miguel, Terceira e Graciosa no período da Quaresma, desde que fique assegurado o normal funcionamento dos serviços públicos”, lê-se no despacho do presidente do governo regional, Vasco Cordeiro.

O sitio informativo da Diocese de Angra, ‘Igreja Açores’, informa que as romarias quaresmais de São Miguel, também já se realizam nas ilhas Terceira e Graciosa, e este ano começam o seu périplo a partir deste sábado e regressam a casa a 29 de março.

Ao todo 52 ranchos, dois da diáspora açoriana, que de manhã à noite vão percorre as estradas de São Miguel, sempre junto ao mar, parando em todas as igrejas e capelas da ilha, sempre com mar pela esquerda.

Os romeiros para além da dimensão de grupo, dos cânticos e das orações são também identificados por trajes característicos: Xaile, lenço, saco para alimentos, bordão e terço.

O sítio informativo diocesano contextualiza que as romarias quaresmais de São Miguel tiveram origem na sequência de terramotos e erupções vulcânicas ocorridas no século XVI na ilha, que arrasaram Vila Franca do Campo e causaram grande destruição na Ribeira Grande.

CB/OC

Partilhar:
Share