Hugo Lucas, psicólogo clínico do Instituto de São João de Deus (ISJD), diz que é preciso “educar” as pessoas para a preparação da sua própria morte, ajudando também os familiares nos processos de luto. A atual pandemia exige uma abordagem “psicoeducacional”, com famílias e doentes.

Partilhar:
Share