O Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS) da Igreja Católica em Portugal promove no próximo dia 21 de Maio uma sessão de apresentação do 43.º Dia Mundial das Comunicações Sociais e do livro “Um ramo de amendoeira”, do Cón. António Rego, director do SNCS.
A sessão tem lugar no auditório 3 da Universidade Católica, em Lisboa, com início marcado para as 16h30.
A iniciativa começa com uma apresentação multimédia em torno da mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial, que a Igreja Católica celebra a 24 de Maio, este ano em volta do tema das novas tecnologias. Na ocasião serão ainda apresentados ao público os novos portais da Agência ECCLESIA e da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).
Na sua mensagem, Bento XVI enaltece o aparecimento de novas redes digitais que potenciam a “solidariedade humana, a paz e a justiça, os direitos humanos e o respeito pela vida e o bem da criação”. O Papa sublinha que as novas tecnologias abriram “a estrada para o diálogo entre pessoas de diferentes países, culturas e religiões”.
Pelas 16h45 tem lugar um debate sobre o tema “Igreja no palco mediático. Das conferências do Casino ao avião para os Camarões”, com a presença de Adelino Gomes, provedor do ouvinte da RDP; Graça Franco, directora de informação da RR e Pe. Manuel Morujão, porta-voz da CEP. O debate é moderado pelo Pe. Tolentino Mendonça, director do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.
A sessão conclui-se com a apresentação do livro “Um ramo de amendoeira”, por D. Manuel Clemente, Bispo do Porto e presidente da Comissão Episcopal da Cultura, bens Culturais e Comunicações Sociais.
A obra apresenta os editoriais escritos pelo Cón. António Rego para o semanário Agência ECCLESIA, desde Outubro de 2003.

Nas redes Sociais
“Novas Tecnologias, Novas Relações” é o tema para este Dia Mundial das Comunicações Sociais. Numa ocasião em que se faz doutrina sobre as potencialidades oferecidas pela “arena digital”, como lhe chama bento XVI, a Agência ECCLESIA apresenta no dossier desta edição diferentes experiências relacionadas com o uso das novas tecnologias. Nomeadamente com o uso das redes sociais na evangelização. São padres que para além dos púlpitos de onde falam para públicos de encontros dominicais, estão atentos a outros sectores, às pessoas que não estão nos espaços físicos, mas nos virtuais. É aí procuram quem precisa de ser escutado. E existem já muitas presenças de Igreja nesse “continente digital” onde o Papa desafia a colocar a mensagem do Evangelho.
A Mensagem de Bento XVI surge numa ocasião em que o Conselho Pontifício das Comunicações Sociais anunciou a publicação de um documento onde se analisam as transformações culturais geradas pelos meios de comunicação digitais. Depois dos dois documentos estruturantes da pastoral da Igreja nos media (Communio et Progressio, 1971, e Aetatis Novae, 1992), este organismo da Santa Sé prepara-se para dizer como a Igreja Católica inclui as novas tecnologias na sua estratégias de comunicação do Evangelho, hoje.
Em Março último, um encontro mundial de Bispos responsáveis pelos media nas Conferências Episcopais analisou o problema, concluindo que a Igreja tem de estar sempre “on line”.

Ecclesia na rede
O portal de informação da Agência ECCLESIA e o sítio na internet da Conferência Episcopal Portuguesa mudam de apresentação com o Dia Mundial das Comunicações Sociais. Mais do que um novo desenho, são novas as ferramentas para publicação e consulta de notícias e conteúdos relacionados com a presença da Igreja Católica em Portugal e no mundo.
As acessibilidades imediatas às redes sociais, a partilha de conteúdos no twitter e a ligação a blogs de opinião são algumas da novas possibilidades que os dois portais oferecem. No de informação – www.agencia.ecclesia.pt – criam-se espaços para acessos directos a um vasto conjunto de acontecimentos noticiados. Por outro lado, as principais notícias e os dossiers que a agência de notícias da Igreja Católica em Portugal propõe, para além de serem apresentados de forma mais agradável, permanecem mais tempo ao alcance de poucos “cliques” do utilizador.
Sobretudo de fácil utilização, o portal de informação quer ser funcional e conjugar as diferentes plataformas de publicação de conteúdos – texto, áudio e vídeo – possibilitando a leitura de acontecimentos ao mesmo tempo que o visionamento de imagens que são significativas para esse objectivo de informar.
Já o site da Conferência Episcopal Portuguesa – www.ecclesia.pt – trata com mais cuidado a apresentação, o desenho gráfico, com a possibilidade de ser configurado de acordo com o gosto de cada utilizador. Depois, este portal possibilita a navegação pelos grandes sectores da pastoral da Igreja Católica (Dioceses, Movimentos, Vida Religiosa, entre outros).

Partilha de informação
Os dois portais, a apresentar no dia 21 de Maio, estão linkados a uma ferramenta de criação de sites para estruturas da Igreja Católica (nomeadamente paróquias). Ela é proposta pela “Terra das Ideias”, empresa que está fazer a programação e o desenho de www.ecclesia.pt e www.agencia.ecclesia.pt, e surge com a particularidade de oferecer uma fácil partilha de informação. Assim, quem aderir a essa ferramenta de criação de páginas da internet poderá receber automaticamente as notícias que desejar da Agência ECCLESIA, que “alimentarão” uma secção de notícias seleccionadas da ECCLESIA. Por outro lado, as notícias publicadas por cada uma dessas páginas chegarão, também automaticamente, ao portal da Agência ECCLESIA, que as selecciona, divulgando um conjunto de iniciativas de âmbito local, regional ou nacional.
Esta ferramenta está actualmente em testes. Outras informações serão fornecidas por ocasião da apresentação do Dia Mundial das Comunicações Sociais (21 de Maio), na Universidade Católica, em Lisboa.

Notícias relacionadas
Novas tecnologias, novas relações

Uma era da conectividade?

Um púlpito para escutar

Partilhar:
Share