A Peregrinação Militar ao Santuário de Lourdes (França) tem constituído, ao longo destes anos, “um ponto alto da acção pastoral das nossas capelanias” – sublinha D. Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas e de Segurança, na mensagem para a 52ª Peregrinação Militar Internacional a Lourdes, de 20 a 25 de Maio deste ano.

A delegação portuguesa é representada por cerca de 600 peregrinos nesta caminhada ao santuário francês. «O Sinal da Cruz» é o tema que move os militares vindos, na sua maioria da Europa.

D. Januário Torgal Ferreira realça na sua mensagem que este encontro provoca “a beleza da espiritualidade, convívio e diversas formas de reencontrar Jesus Cristo e a Sua Igreja”. E acrescenta: “É dimensão fundamental de um cristão transformar o mundo e as suas condições injustas no sonho de um Deus que construiu a Terra para toda e qualquer pessoa”. “Esta justiça é a condição primeira da Paz. É a cruz do nosso combate” – escreve o prelado.

Lourdes é uma cidade situada na base dos Pirenéus e aparece como um traço de união entre a Planície e a montanha. A 11 de Fevereiro de 1858, Nossa Senhora aparece pela primeira vez à jovem Bernadette, na gruta de Massabielle, junto às margens do Rio Gave.

Partilhar:
Share