Papa Francisco «será o primeiro peregrino a inscrever-se» para a jornada que vai decorrer em Portugal, disse D. Américo Aguiar

Lisboa, 01 jan 2022 (Ecclesia) – D. Américo Aguiar disse que o Papa Francisco vai ser “o primeiro peregrino” a inscrever-se na próxima Jornada Mundial da Juventude e considera o Ano Europeu da Juventude é uma ocasião para “universalizar o convite” para a JMJ Lisboa 2023.

“O Ano Europeu é uma oportunidade de fazermos este convite, mais operacionalmente, à juventude europeia”, afirmou o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 em entrevista à Agência ECCLESIA.

O bispo auxiliar de Lisboa referei que Peregrinação Europeia de Jovens (PEJ) a Santiago de Compostela, entre os dias 1 e 6 de agosto de 2022, que vai contar com uma participação de jovens portugueses, é uma “etapa importante” para fazer chegar o convite aos jovens europeus, referindo que a PEJ 2022 é “uma etapa” para a JMJ Lisboa 2023.

“A Europa tem milhões de jovens que estão à espera de um desafio, de um convite, estão à espera de ser surpreendidos pelo convite para a Jornada Mundial da Juventude. E o Ano Europeu da Juventude pode ser uma ferramenta para fazermos chegar o convite a todos os jovens do continente europeu”, afirmou.

Foto: Agência ECCLESIA/MC

D. Américo Aguiar acrescentou que o Ano Europeia da Juventude é “feliz iniciativa” e deseja realizar um “trabalho mais conjunto e mais interligado com as instituições europeias”.

Questionado sobre o ponto de situação da organização da Jornada Mundial da Juventude que vai decorrer em Portugal, o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 referiu que se, por um lado, “a pandemia tem condicionado”, por outro tem “fortalecido ainda mais” para “o desafio” de preparar um encontro de jovens de todo o mundo com o Papa.

D. Américo Aguiar disse que os que estão mis diretamente responsáveis pela preparação e organização da JMJ Lisboa 2023 partilham “muitas perguntas” e “alguma incerteza”, e aguardam o “momento certo” para as decisões, referindo que é necessário “acertar o calendário” com todo o mundo.

O bispo auxiliar de Lisboa acrescentou que o ano 2022 é o ano da “implementação”, da “concretização” e da abertura das inscrições.

O Papa será primeiro peregrino a inscrever-se… Há coisas muito materiais, dos terrenos, das infraestruturas que vão ser concretizadas, e há a programação do Festival da Juventude, da Feira das Vocações… Há muita coisa que se vai concretizar durante o ano 2022 e, por isso, será o ano de muita curiosidade e expectativa”.

Na entrevista, que vai ser transmitida no programa 70×7 deste domingo, o primeiro do ano 2022, D. Américo Aguiar comentou a Mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz, que tem por tema “Diálogo entre gerações, educação e trabalho: instrumentos para construir uma paz duradoura”, e disse que Francisco oferece “caminhos novos” para uma paz duradoura”.

“Podemos pensar que são lugares comuns, mas todos os dias estão colocados à prova”, disse o bispo auxiliar de Lisboa sobre o “diálogo entre gerações, educação e trabalho”.

D. Américo Aguiar referiu-se as referências que o Papa faz sobre a desistência dos jovens e “o sentido de impotência” que pode atingir por causa do tempo prolongado da pandemia, afirmando que é um sentimento “muito aflitivo” e “toda a sociedade tem de colaborar” para que os jovens “não deixem de sonhar”.

O bispo auxiliar de Lisboa referiu também que o “outono da vida” deve ser “devidamente acompanhado”, sugerindo a criação de um lugar para que os mais velhos sejam “institucionalmente ouvidos” e dando relevo aos “senadores” de diferentes áreas profissionais.

A entrevista a D. Américo Aguiar vai estar em destaque este domingo no programa Ecclesia emitido às 06h00 na Antena 1 e no programa 70×7,  transmitido na RTP2,  às 17h30.

PR

Partilhar:
Share