Outros cinco completaram 75 anos de idade, limite imposto pelo direito canónico para o desempenho do cargo

A Igreja Católica em Portugal viu partir, em 2010, cinco bispos, número significativo num pequeno universo de poucas dezenas de prelados.

D. Tomaz Silva Nunes, bispo Auxiliar de Lisboa, era o mais novo de todos: faleceu a 1 de Setembro, com 67 anos, numa altura em que presidia à Comissão Episcopal da Educação Cristã.

D. Carlos Pinheiro, de 85 anos, antigo bispo auxiliar da arquidiocese de Braga, faleceu a 3 de Junho, quase dez anos depois de ter renunciado ao cargo para o qual fora nomeado em 1985.

D. Armindo Lopes, bispo emérito do Porto, morreu aos 79 anos de idade no dia 29 de Setembro. Foi bispo do Porto entre 1997 e 2007, após ter sido bispo de Viana do Castelo (1982-1997).

D. Júlio Tavares Rebimbas faleceu no dia 6 de Dezembro, com 88 anos de idade. Oriundo do Presbitério de Aveiro, foi sucessivamente bispo do Algarve (1965-1972), bispo auxiliar do Patriarca de Lisboa (com o título de arcebispo de Mitilene, 1972-1977), primeiro bispo de Viana do Castelo (1977-1982) e bispo do Porto (1982-97).

D. José dos Santos Garcia, primeiro bispo de Porto Amélia (1957-1974), actual Pembe, em Moçambique, morreu a 11 de Dezembro, com 97 anos de idade.

A Igreja Católica em Portugal despediu-se ainda, entre outros, do franciscano Manuel Barbosa Costa Freitas, professor catedrático da UCP; do padre José António Soares, sobrinho dos beatos Francisco e Jacinta Marto; do espiritano Adélio Torres Neiva, membro da Academia Portuguesa de História e do padre João Resina Rodrigues, do Patriarcado de Lisboa, que deixou várias obras sobre Física, História e Filosofia das Ciências.

De 2010 fica ainda o registo de cinco bispos que completaram 75 anos de idade, limite imposto pelo direito canónico para o desempenho das suas missões.

D. José Pedreira, bispo emérito de Viana do Castelo, foi já substituído por D. Anacleto Oliveira, mas há três dioceses à espera de novo bispo: Bragança-Miranda, Coimbra e Lamego.

D. António Montes, Bispo de Bragança-Miranda, celebrou a 30 de Abril o seu 75.º aniversário natalício e revelou nesse dia que o Vaticano aceitou o pedido de resignação que apresentou, na ocasião.

O mesmo fizera D. Albino Cleto, bispo de Coimbra, que completou 75 anos em Março e, a esse respeito, revelou à Diocese que o seu sucessor deverá chegar nos próximos meses.

D. Jacinto Botelho, bispo de Lamento, apresentou a sua resignação no dia 15 de Agosto, data da sua ordenação sacerdotal, em virtude de completar os 75 anos de idade no mês de Setembro.

A eles se soma D. João Miranda, bispo auxiliar do Porto, que no dia 1 de Dezembro celebrou 75 anos de vida.

LFS/OC

Partilhar:
Share