D. Manuel Clemente vai participar na apresentação do livro «Reflexões sobre Ética Médica»

Lisboa, 13 mar 2019 (Ecclesia) – A Associação dos Médicos Católicos Portugueses está a organizar uma formação em ‘Ética Médica’, e na primeira sessão conta com a presença de D. Manuel Clemente, dia 11 de maio, no Instituto São João de Deus, em Lisboa.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a associação informa que está confirmada a participação do cardeal-patriarca de Lisboa na apresentação do livro ‘Reflexões sobre Ética Médica’, às 12h15.

A Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) contextualiza que o trabalho editorial da publicação foi coordenado pelo seu presidente e pelo seu diretor espiritual, Pedro Afonso e o padre Miguel Cabral, respetivamente.

Na formação sobre ‘Ética Médica’ podem participar todos os profissionais e estudantes das diferentes áreas da Saúde e da Medicina em Portugal.

“Apesar de a sociedade estar em constante mudança e os avanços científicos obrigarem a uma permanente atualização, existe um conjunto de princípios éticos que não são negociáveis; por conseguinte, são intemporais”, realçou o presidente da AMCP.

Pedro Afonso explica que consideram que a formação em ética “é essencial num período conturbado como o atual”.

Para além da apresentação do livro, segundo o programa, no 11 de maio, o anfiteatro do Instituto São João de Deus, em Lisboa, vai receber várias conferências a cargo de especialistas e investigadores portugueses e espanhóis.

A organização destaca a participação do médico ginecologista e obstetra João Paulo Malta, sobre ‘Uma gravidez que não foi planeada’, o professor auxiliar de Psiquiatria, da Faculdade de Medicina de Lisboa, Pedro Afonso, fala sobre ‘A empatia na relação médico-doente’ e o professor catedrático de Bioética Walter Osswald, encerra a manhã sobre ‘Conceitos gerais de ética médica’.

Durante a tarde, o professor de Farmacologia e diretor do Mestrado de Bioética da Universidade Católica de Valência, Julio Tudela, apresenta a reflexão ‘Reprodução artificial: aspetos biomédicos e éticos’ e o cardiologista pediátrico José Diogo Martins fala sobre ‘Diagnóstico pré-natal e potencialidades terapêuticas’.

A jornada encerra com uma “aula” dedicada ao ‘doente que pede ajuda para morrer’, com o presidente da Comissão Nacional de Justiça e Paz, o juiz desembargador Pedro Vaz Patto, e a médica Isabel Galriça Neto.

A Associação dos Médicos Católicos Portugueses tem a decorrer as inscrições para a primeira sessão da formação em ‘Ética Médica’ e informa que vai promover novo encontro em outubro deste ano.

CB/OC

 

Partilhar:
Share