Encontros querem refletir sobre jejum, oração e caridade com o testemunho de experiências religiosas ou monacais

Lisboa, 22 fev 2021 (Ecclesia) – A comunidade da Capela do Rato vai organizar ao longo da Quaresma três encontros temáticos com o tema «Do claustro para o mundo, do mundo para o claustro. Comunhão solidária de esperanças e angústias».

“Através de uma dinâmica de testemunhos e partilha de experiências, procura-se estimular uma imaginação criativa da tradicional prática penitencial do jejum, da esmola (caridade) e da oração”, explica uma nota publicada no site da capela Nossa Senhora da Bonança, em Lisboa.

Os três encontros, com formato online, vão ser marcados pelos testemunhos de pessoas integradas em “comunidades religiosas/monásticas, procurando estabelecer pontos de convergência entre a vida religiosa em comunidade e o atual contexto das nossas famílias em confinamento”.

O primeiro encontro está marcado para o dia 3 de março, pelas 19h, «Era estrangeiro e me acolheste», vai contar com o padre Ermanno Savarino, da comunidade religiosa dos padres da Consolata, que residem no Cacém, para dar conta da experiência de acolhimento de pessoas refugiadas, abrindo espaço para “o diálogo prático intercultural e inter-religioso”.

No dia 10 de março o monge Carlos Antunes, do Mosteiro Cisterciense do Sobrado, na Galiza, com o tema «Nem só de pão vive o ser humano», vai testemunhar como se vive “o jejum como espaço para a hospitalidade”.

O último encontro, «Entra no teu quarto e reza em segredo», agendado para 17 de março, às 19h, vai contar com a irmã Maria do Carmo Tovar, monja beneditina do Mosteiro de Santa Escolástica, em Roriz, que vai falar sobre “a experiência orante na fecundidade do silêncio e da solidão”.

Os encontros, sempre às 19, vão ser transmitidos via zoom, através do link https://us02web.zoom.us/j/87362935350?pwd=YlBacmFDZm8xZGM2Rjd3U3NoYkhiQT09 e estarão disponíveis nas redes sociais e no site da Capela do Rato.

LS

Partilhar:
Share