Quando:
28 Maio, 2021@18:30
2021-05-28T18:30:00+01:00
2021-05-28T18:45:00+01:00

Coordenador do Ano Inaciano em Portugal destaca «caminho possível de autenticidade espiritual»

Évora, 28 mai 2021 (Ecclesia) – O livro ‘A Caminho com Inácio’, do superior geral da Companhia de Jesus (Jesuítas) padre Arturo Sosa, foi apresentada hoje nos claustros da Universidade de Évora.

O evento contou com a presença do provincial dos Jesuítas em Portugal, padre Miguel Almeida, e teve transmissão online.

Escrito originalmente em espanhol, em colaboração com o jornalista Darío Menor, ‘A Caminho com Inácio’ está disponível em português, inglês, francês e italiano.

O coordenador do ‘Ano Inaciano’ em Portugal considera que a obra pode inspirar a vivência deste ano especial e o olhar sobre o mundo a partir da perspetiva do padre Arturo Sosa, por várias razões, como “um grande exemplo do modo de integrar a vida dos santos para descobrir a própria autenticidade”.

“Quando ouvimos um testemunho agregador, integrador, de alguém que é capaz de na vida de Jesus e na vida de Inácio, que são as referência fortes que está sempre a recorrer como modo de integrar a sua própria vida e a sua própria experiência espiritual, percebe-se que há um caminho possível de autenticidade espiritual de ter outros como referência, de caminhar com outros”, referiu o o padre Miguel Pedro Melo, em entrevista à Agência ECCLESIA.

A nível mais global, o religioso considera esta proposta do superior geral dos Jesuítas ajuda a “rever os pontos essenciais da conversão de Inácio nos efeitos”, “mais além simplesmente do testemunho individual”.

No prefácio de ‘A Caminho com Inácio’ lê-se que o ‘Ano Inaciano’ pode ser um tempo de reflexão, de questionamento para a vida religiosa em geral, a pensar o que levou a procurar Deus e onde se deve continuar a procurar.

“A pergunta pela nossa própria origem de fé e de amor, e de resposta à consagração, entra um bocadinho neste estado de coisas em que precisamos de continuar a perguntar o que é que nos moveu no início, a própria origem da vocação tem alguma coisa de inesgotável; O início é denso, é cheio de possibilidade e quando voltamos a ele descobrimos sempre alguma coisa nova e ai é que percebemos que é uma coisa que é maior do que nós”, explicou o padre Miguel Pedro Melo.

O Ano Inaciano começou a 20 de maio de 2021, assinalando os 500 anos do ferimento de Santo Inácio de Loiola, na batalha de Pamplona, que levou à sua conversão e, anos mais tarde, à fundação da Companhia de Jesus.

LFS/CB/OC

Partilhar:
Share