Lisboa, 29 mai 2019 (Ecclesia) – No Instituto Italiano de Cultura (Lisboa – Rua do Salitre 146) realiza-se, dia 18 de junho, às 18h30, um seminário aberto sobre «Mulheres, Igreja e jornalismo. A comunicação como nova fronteira».

Esta iniciativa, organizada pelo entro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião (CITER) da Universidade Católica Portuguesa e o Instituto Italiano de Cultura, tem como oradora Fausta Speranza (Jornalista da Redação Internacional do «Osservatore Romano») e moderação de Lurdes Ferreira, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A forma de “a comunicar faz da informação conhecimento e intervenção social” por isso “não pode haver comunicação neutra, mas só interpretação crítica dos conteúdos em relação à promoção de determinados bens sociais”.

O estatuto da mulher na sociedade e na Igreja torna-se “hoje um critério essencial para redefinir esta noção de bem público de forma mais justa e consistente do que no passado”, acrescenta.

LFS

Partilhar:
Share