Quando:
24 Julho, 2021_25 Julho, 2021 todo o dia
2021-07-24T00:00:00+01:00
2021-07-26T00:00:00+01:00

Juventude vai ser protagonista de um «grande movimento de esperança» nas dioceses portuguesas

Lisboa, 24 jul 2021 (Ecclesia) – A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, em Lisboa, e as dioceses portuguesas convidam os jovens a participar “num grande movimento nacional” que os quer juntar aos avós e os idosos, dias 24 e 25 de julho.

“O convite é, onde quer que estejamos, olhar e cuidar dos avós e dos mais velhos, seguindo precisamente o apelo do Papa Francisco do encontro de gerações; Olhando para a realidade em que vives, faças aí diferença”, explica o Comité Organizador Local da JMJ Lisboa 2023.

O Papa Francisco instituiu a celebração de um ‘Dia Mundial dos Avós e dos Idosos’, que se vai assinalar no quarto domingo de julho, junto à celebração litúrgica de São Joaquim e Santa Ana (26 de julho).

“O futuro do mundo está na aliança entre os jovens e os idosos. Quem, senão os jovens, pode agarrar os sonhos dos idosos e levá-los por diante?”, escreveu o Papa.

Neste contexto, a organização da Jornada Mundial da Juventude 2023 e as dioceses portuguesas incentivam os jovens da dar expressão à mensagem de Francisco na iniciativa ‘Faz Missão pelos Avós e os Idosos’, nos dias 24 e 25 de julho.

As possibilidades para realizar esta missão “são inúmeras”, como telefonar aos avós, conversar à janela com um vizinho mais velho “que se encontre sozinho”, ir às compras por um idoso que “não tenha a família por perto”, colaborar com o centro de dia da paróquia.

Os jovens são convidados a vestir a t-shirt da JMJ Lisboa 2023, para dar visibilidade a este “grande movimento de esperança” e a partilhar nas redes sociais uma fotografia ou vídeo da missão, os hashtags (marcadores) #Lisboa2023 e #Iamwithyoualways.

No contexto da pandemia Covid-19, a organização da Jornada Mundial da Juventude em Lisboa e as dioceses portuguesas lembram que “é fundamental” que a missão seja realizada seguindo “sempre as normas da DGS”, cumprindo “todas as medidas de segurança e distanciamento social”.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Realizam-se, anualmente, a nível local (diocesano), alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos, numa grande cidade; As edições internacionais são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

CB

 

Portugal: Conferência Episcopal incentiva ao encontro entre netos e avós, jovens e idosos

Partilhar:
Share