Lisboa, 18 out 2019 (Ecclesia) – A Fundação Calouste Gulbenkian apresenta, dias 31 de outubro e 01 de novembro, um programa com duas “peças essenciais da música sacra” de David Perez e Bach.

Numa “data especial” em que várias tradições recordam os familiares e amigos que já partiram, a Gulbenkian Música apresenta um programa com duas peças essenciais da música sacra: o Mattutino de’ Morti, de David Perez, e uma das mais célebres odes fúnebres de Bach, a Cantata BWV 198, Trauer-Ode, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA

O maestro Leonardo García Alarcón, que tem dirigido nos grandes palcos algumas das orquestras mais relevantes do mundo, regressa à obra de David Perez, compositor napolitano que se instalou em Portugal em meados do século XVIII, altura em que apresentou Mattutino de’ Morti (1770), sobre o qual o romancista William Beckford relatou na altura: “jamais ouvira, e talvez nunca mais viesse a escutar, música tão comovente”.

A Cantata BWV 198, Trauer-Ode, de Bach, foi composta para o funeral de Christiane Eberhardine, mulher de Augusto II da Polónia, e estreada a 17 de outubro de 1727 na Igreja Universitária de Leipzig.

A obra, que está dividida em duas partes, gira à volta do lamento pela morte da princesa, na qual o coro tem um papel fundamental, elevando a peça a um nível raro de beleza e emoção.

O programa será interpretado pelo Coro e Orquestra Gulbenkian com a participação das sopranos Eduarda Melo e Mariana Flores, o contratenor Christopher Lowrey, o tenor Fabio Trümpy e o baixo Grigory Shkarupa.

LFS

Partilhar:
Share