Mais de 100 mil pessoas viram mostra temporária «Vestida de Branco», que encerrou esta quinta-feira

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 16 out 2020 (Ecclesia) – O reitor do Santuário de Fátima anunciou que a próxima exposição temporária vai ter como tema ‘Rostos de Fátima, fisionomias de uma paisagem espiritual’, abrindo ao público entre 28 de novembro deste ano e 15 de outubro de 2022.

“As exposições temporárias são um meio de evangelização e um outro modo de apresentar a mensagem de Fátima, e têm uma característica fundamental, são abertas e acessíveis a todos”, disse o padre Carlos Cabecinhas.

A abertura da próxima exposição temporária ‘Rostos de Fátima, fisionomias de uma paisagem espiritual’ está agendada para dia 28 de novembro, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

O anúncio do padre Carlos Cabecinhas foi feito na última visita guiada à exposição temporária ‘Vestida de Branco’ que encerrou esta quinta-feira e foi visitada por mais de 100 mil pessoas – apesar dos três meses de encerramento por causa da pandemia de Covid-19.

No mês de abertura, em dezembro de 2019, o espaço recebeu 20 377 visitantes; agosto, com 18 190 pessoas, e fevereiro deste anos, com 15 978 visitantes, foram os outros meses com maior afluência.

Segundo o Santuário de Fátima, esta foi a exposição que registou “o maior número médio de presenças” nas visitas temáticas mensais de maio a outubro.

“A exposição ‘Vestida de Branco’ foi, entre as exposições que o Museu do Santuário de Fátima levou a cabo, a que mais interesse gerou por parte dos peregrinos de Fátima e também por parte da comunidade científica, porquanto nela procurámos evidenciar, a partir das melhores obras de arte mariana, as diferentes formas de representar a Virgem Maria, sublinhando a nova iconografia que surgiu, em 1920, com a Imagem que se venera na Capelinha das Aparições”, afirmou o comissário da exposição e diretor do Museu do Santuário, Marco Daniel Duarte, em declarações à sala de imprensa do santuário, divulgadas pelo encerramento da mostra temporária.

A exposição que reuniu “as mais belas imagens da Virgem”, “numa reflexão sobre a relação entre a arte e a devoção”, comemorou o centenário da primeira escultura de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que se venera na Capelinha das Aparições.

O tema ‘Vestida de Branco’ surge da descrição de Nossa Senhora da pastorinha Lúcia ao padre Manuel Nunes Formigão e padre Manuel Marques dos Santos, a 8 de julho de 1924: “A vidente, à pergunta ‘como estava vestida a Senhora’, responde que ‘estava vestida de branco’”.

A imagem executada pelo santeiro José Ferreira Thedim, segundo o relato da vidente transmitido pelo cónego Manuel Formigão, foi inspirada numa imagem de Nossa Senhora da Lapa, venerada em Ponte de Lima.

O Santuário de Fátima publicou um catálogo da exposição com informações dos 152 objetos patentes na exposição temporária, com a recolha de “vários contributos, de diferentes âmbitos”, sobre a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, cerca de 350 páginas, que é o 4.º volume da Coleção “Arte e Património”.

CB/OC

Partilhar:
Share