Foto DR – Padre António Vieira

Lisboa, 13 jul 2020 (ECCLESIA) – O filme do realizador Manoel de Oliveira «Palavra e Utopia», vai ser exibido, esta quarta-feira, às 21h00, no Cinema Nimas, em Lisboa, e está integrado no ciclo sobre racismo e escravatura.

A «Medeia» organizou para o mês de julho e início de agosto um ciclo sobre racismo e escravatura e vão ser projetados dez filmes de ficção de 10 “autores”, que abordam estas questões a partir de diversos ângulos e olhares, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta quarta-feira (15 de julho) vai ser exibido o filme «Palavra e Utopia», o filme que Manoel de Oliveira fez sobre a vida e a obra do padre António Vieira, “um filme que é urgente rever”, lê-se.

Após a projecção realiza-se um debate com a professora e investigadora Maria do Rosário Lupi Bello e o investigador José Eduardo Franco.

Em Coimbra, no ano de 1663, o padre António Vieira apresenta-se perante o Tribunal do Santo Ofício.

O Padre da Companhia de Jesus, cujos sermões o tornariam no mais conhecido orador religioso português, é agora alvo do tribunal da Inquisição, que o leva a revisitar toda a sua juventude e percurso (o realizador recorre a 3 atores para o representarem: Ricardo Trêpa na juventude, Luis Miguel Cintra na idade adulta e Lima Duarte na velhice).

Rodado no Brasil, Portugal, Itália e França, «Palavra e Utopia» explora a “vida e a obra de um homem visionário, crítico, muitas vezes incompreendido, amigo e confidente do rei D. João VI, um dos maiores vultos da nossa literatura (Pessoa chama-lhe “o Imperador da Língua Portuguesa”), e uma figura incontornável da História de Portugal”, sublinha o comunicado.

LFS

Partilhar:
Share