Foto Luís Guerreiro

Faro, 01 set 2020 (Ecclesia) – O bispo da Diocese do Algarve, D. Manuel Quintas, vai celebrar 20 anos de ordenação episcopal, com uma Eucaristia na Sé de Silves, às 11h00, desta quinta-feira, dia 3 de setembro.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha do Domingo’ lembra que D. Manuel Quintas tomou posse como bispo do Algarve a 27 de junho de 2004, e é o 33.º bispo desde a transferência da sede episcopal da cidade de Silves para Faro no século XVI.

A ordenação episcopal de D. Manuel Quintas foi presidida pelo então bispo do Algarve, D. Manuel Madureira Dias, no dia 3 de setembro do ano 2000, na Sé de Silves; Foram bispos coordenantes D. António de Sousa Braga, atual bispo emérito de Angra, e D. António José Rafael, que era bispo de Bragança-Miranda.

O jornal ‘Folha do Domingo’, da Diocese do Algarve, recorda que o seu bispo foi nomeado bispo-auxiliar da desta Igreja local, com o título de Elicroca, pelo Papa São João Paulo II a 30 de junho de 2000, e foi também vigário geral.

Foto Luís Guerreiro

D. Manuel Neto Quintas nasceu em Mazouco, concelho de Freixo de Espada à Cinta (Trás-os-Montes), em 27 de agosto de 1949 e frequentou o Seminário Padre Dehon, (Porto), da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), entre 1960 e 1964, completando os estudos liceais no Instituto Missionário de Coimbra, entre 1964 e 1968.

Frequentou os dois primeiros anos do curso de Filosofia e de Teologia no Instituto Superior de Estudos Teológicos (ISET) de Lisboa, entre 1969 e 1971, fazendo parte do primeiro grupo de estudantes da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus que formaram a comunidade do Seminário de Nossa Senhora de Fátima, em Alfragide.

Foi ordenado presbítero a 12 de junho de 1977 em Coimbra, pelo bispo da diocese D. João Alves, na abertura, em Portugal, da celebração do primeiro centenário da sua congregação.

Entre 1989-1991 frequentou em Roma, no Instituto Claretianum, o curso de Teologia da Vida Religiosa e algumas cadeiras de espiritualidade no Instituto Teresianum.

Participou no governo provincial, como vice-provincial entre 1982-1988; como conselheiro provincial entre 1991-1994; como Superior Provincial desde 1994 até 30 de junho de 2000, dia em que o papa João Paulo II o nomeou bispo auxiliar do Algarve, terminando o seu segundo triénio de exercício neste cargo.

CB

Partilhar:
Share