Obra do padre Carlos Jacob, dos Missionários de São João Batista, vai ser apresentada por Paulo Macedo, no dia em que é ordenado um diácono da congregação

Foto: O padre Carlos Jacob, em missão em Moçambique, Créditos António Alçada

Gouveia, Guarda, 26 abr 2019 (Ecclesia) – O padre Carlos Jacob, dos Missionários de São João Batista, apresenta este sábado, dia 27 de abril, o livro ‘Missão em África: Lançar sementes, colher sorrisos’, cuja venda vai reverter a favor do trabalho da congregação em Moçambique.

O lançamento deste projeto, que conta com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, está marcado para as 15h30 deste sábado, no Seminário de Gouveia, da Diocese da Guarda.

O autor, o padre português Carlos Jacob, de 59 anos, integra a congregação dos Missionários de São João Batista, que está presente em Portugal mas também em outros países como é o caso de Moçambique, onde aquele sacerdote tem colaborado em várias missões.

As atenções estão agora voltadas para a tragédia que atingiu aquele país lusófono há cerca de um mês, com a passagem do ciclone Idai, que provocou mais de 600 mortos, 70 mil desalojados e deixou pelo menos de 350 mil  em risco de vida.

Fundada em 1948 na Alemanha, a congregação dos Missionários de São João Batista dedica-se ao apoio dos mais pobres e desfavorecidos e ao aprofundamento e anúncio da fé cristã junto das comunidades.

Em Portugal estão atualmente presentes nas dioceses de Lisboa e da Guarda, neste último caso em Gouveia, onde o padre Carlos Jacob trabalha também na Escola Apostólica de Cristo-Rei, uma instituição dedicada à formação de jovens.

Ainda este sábado, mas a partir das 11h00, na capela da Escola Apostólica de Cristo-Rei, os Missionários de São João Batista vão estar em festa com a ordenação de um novo diácono para a congregação, Adelino Manuel Mano.

Uma celebração que vai ser presidida pelo bispo da Guarda, D. Manuel Felício.

JCP

Partilhar:
Share