Fátima, 17 set 2019 (Ecclesia) – A última visita temática à exposição temporária comemorativa do centenário da construção da Capelinha das Aparições «Capela-Múndi», vai ter como tema «A museologia e a missão cultural da Igreja», dia 2 de outubro, pelas 21h15, e será conduzida por Artur Goulart, poeta, historiador e antigo diretor do Museu de Évora.

A exposição temporária «Capela-Múndi» registou “mais de 254.449 visitantes, um recorde anual em relação à última exposição temporária”, afirma o diretor do Museu do Santuário de Fátima e comissário da exposição, Marco Daniel Duarte.

O comissário da exposição considera que os visitantes ficaram sobretudo “surpreendidos pela narrativa que cruzava elementos históricos com a linguagem poética que fala de um dos lugares mais importantes do catolicismo atual”.

Esta exposição, composta por nove núcleos, está patente ao público desde do dia 02 de janeiro de 2019, é são asseguradas diariamente visitas guiadas às 11h30 e às 15h30.

Na primeira quarta feira de cada mês, entre maio e outubro, foram realizadas visitas temáticas, com um orador convidado.

Esta última visita será conduzida pelo especialista em História da Arte, Artur Goulart. Natural dos Açores, completou o curso de Teologia no Seminário de Angra e licenciou-se em Arqueologia no Pontifício Istituto di Archeologia Cristiana, em Roma, Itália.

Esta exposição temporária assenta numa aturada pesquisa histórica que procura ler a Capelinha das Aparições como um dos mais importantes ícones do Santuário de Fátima.

LFS

Partilhar:
Share