Foto: Lusa

Coimbra, 13 Nov 2020 (Ecclesia) – A comissão organizadora do Jubileu de Santo António e dos Mártires de Marrocos, em estreita colaboração com o Mensageiro de Santo António, lança este domingo (15 de Novembro), Dia Mundial dos Pobres, pelas 11h00, a campanha solidária «Cabo Delgado quer paz», a favor das vítimas da guerra naquela região de Moçambique.

A apresentação da campanha, que vai decorrer no Mosteiro de Celas (Coimbra), vai ser feita por frei Domingos Celebrin, pároco de Santo António dos Olivais em Coimbra, num momento que conta com a presença online do Bispo de Pemba (Moçambique), D. Luiz Fernando Lisboa, que se quis associar ao arranque desta iniciativa, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Na sequência da última sessão de «Diálogos com António: Ninguém fica para trás», organizado no âmbito deste jubileu “fomos convocados a passar das palavras à ação, no que diz respeito ao drama dos deslocados em Moçambique, na região de Cabo Delgado”, lê-se.

O testemunho “marcante” de D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba, inspirou a comissão a lançar esta iniciativa “de solidariedade a favor dos irmãos que fogem da guerra e se encontram deslocados em situação de extrema privação na Diocese de Pemba”.

“Infelizmente, a ajuda humanitária não tem sido suficiente, dado o elevado número de pessoas deslocadas”, sublinha a nota.

A campanha “Cabo Delgado quer paz” vai decorrer até 17 de janeiro de 2021, o último domingo do Jubileu de Santo António e dos Mártires de Marrocos.

Ao longo destes dois meses, a campanha vai ter como principais objetivos: “Angariação de fundos a favor da Cáritas da diocese de Pemba”; “Sensibilização da opinião pública para o drama vivido nesta região” e “Oração fraterna a favor dos nossos irmãos moçambicanos que sofrem esta catástrofe humanitária”

A guerra em Cabo Delgado, província do norte de Moçambique, dura há cerca de três anos e já provocou mais de 400 mil deslocados internos e cerca de duas mil vítimas mortais.

No dia em que a Igreja assinala o IV Dia Mundial dos Pobres, sob o tema “Estende a tua mão ao pobre”, o Papa Francisco pede para concentrarmos o olhar no essencial e vencermos as barreiras da indiferença, de forma a podermos encontrar o Senhor Jesus, presente nos irmãos mais frágeis.

Como já é habitual neste dia, a paróquia de Santo António dos Olivais prepara uma festa que reúne um elevado número de pobres da cidade, com celebração da Eucaristia às 12h00, no Mosteiro de Celas.

Devido à atual situação de pandemia, não será possível o convívio habitual, mas será distribuída uma refeição individual a cada um dos participantes.

LFS

Partilhar:
Share