Coimbra, 14 fev 2019 (Ecclesia) – O Seminário Maior de Coimbra vai ter patente, de 20 deste mês a 31 de outubro, a exposição temporária «Regressar às origens pela xilogravura de Nunes Pereira».

Neste regresso tem destaque a sua obra «Os Contos de Fajão» (xilogravuras e texto),  um trabalho que tem hoje “um profundo significado cultural e antropológico, social e artístico”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Naquela obra descreve um «Portugal», uma sociedade, um tempo, um modo de ser pessoa e, ao mesmo tempo que faz rir, faz pensar e questiona sobre o modo como se vive hoje, acrescenta o comunicado.

Nestes contos entram figuras como o Senhor Doutor Juiz de Fajão, o Juiz da Relação do Porto, o almocreve, o Pascoal, o Senhor Bispo, o Senhor Prior, o sacristão, o oficial de diligências, o Escrivão e os estudantes da Universidade de Coimbra.

A inauguração vai ser às 18h30 da próxima quarta-feira, dia 20 de fevereiro.

LFS

Partilhar:
Share