Quando:
25 Julho, 2021@11:30
2021-07-25T11:30:00+01:00
2021-07-25T11:45:00+01:00

Braga, 14 jul 2021 (Ecclesia) – O Departamento Arquidiocesano da Pastoral Familiar de Braga vai celebrar o primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, a 25 de julho, com uma Eucaristia, às 11h30, na Cripta do Santuário do Sameiro.

“Será um tempo de ação de graças pela vida dos mais idosos, mas também um convite de aproximação dos netos aos avós”, explica numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

“Traz os teus avós e agradece a sua vida” é o convite do Departamento Arquidiocesano da Pastoral Familiar de Braga especialmente dirigido aos jovens, para a Missa, na Cripta do Santuário de Nossa Senhora do Sameiro.

‘Eu estou contigo todos os dias’ (cf. Mt 28,20) é o lema do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que foi convocado pelo Papa.

O Departamento da Pastoral Familiar assinala que Francisco convida a estarem “próximos dos idosos, relembrando as fragilidades vividas nos tempos de pandemia”.

A nota ressalta três propostas pastorais “muito concretas” da mensagem do Papa: “Que os netos visitem os seus avós neste dia, ou num dia próximo que o preceda ou suceda; Que os jovens visitem idosos que se encontrem sozinhos, nas suas casas ou em residências de acolhimento”.

E que uma das Missas, no dia 25 de julho, seja dedicada a esta celebração, com a presença dos avós e dos netos e dos idosos da paróquia ou comunidade.

Em Braga, a Eucaristia do primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos começa às 11h30 e vai ser presidida pelo bispo auxiliar D. Nuno Almeida.

Esta iniciativa, instituída pelo Papa no dia 31 de janeiro, vai acontecer anualmente, no quarto domingo de julho, junto à celebração litúrgica de São Joaquim e Santa Ana (26 de julho).

O Departamento Arquidiocesano da Pastoral Familiar de Braga disponibiliza no seu sítio online recursos para esta comemoração, para além das informações do Dicastério para os Leigos, Família e Vida da Santa Sé.

A nível nacional, o presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família incentivou ao encontro entre netos e avós, jovens e idosos, e a organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, em Lisboa, desafiou os jovens a serem protagonistas de um “grande movimento de esperança” nas dioceses portuguesas.

CB

 

Partilhar:
Share