Lisboa, 18 out 2019 (Ecclesia) – A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) dinamiza hoje a iniciativa internacional de oração ‘Um milhão de Crianças rezam o Terço pela paz’, e em Portugal, o Santuário de Fátima é um dos “lugares centrais”.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o secretariado português da AIS explica que são muitos os países e as regiões “martirizadas pela guerra, pela violência e pelo terrorismo”.

Neste contexto, esta iniciativa mundial inspira-se nas palavras do Santo italiano Padre Pio (Franciscano Capuchinho) que “o mundo mudará” quando “um milhão de crianças rezar o Rosário”, e segundo a fundação pontifícia “tem adquirido uma expressão cada vez mais significativa de ano para ano”.

‘Um milhão de Crianças rezam o Terço pela paz’ congrega os 23 secretariados internacionais da AIS e calculam que o Rosário vai ser rezado em, pelo menos, 25 idiomas, com crianças e os adultos a “unir as suas vozes apelando à paz contra a guerra e a violência”.

“Todos somos chamados a participar nesta Jornada de Oração pela Paz, que pretende também ser um desafio aos que insistem em fazer a guerra ignorando as lágrimas e o choro de tantos inocentes”, desenvolve.

Em Portugal, esta iniciativa da AIS conta com o apoio oficial do Santuário de Fátima, da Rede Mundial de Oração do Papa e do Apostolado Mundial de Fátima e vai ser transmitido em direto pela emissora católica Rádio Renascença, Rádio Sim, televisão e Rádio Canção Nova, e num sítio online para esta jornada.

Um evento mundial que se realiza sob o lema ‘Missão’, e numa carta, o presidente Internacional da fundação pontifícia, cardeal Mauro Piacenza, e o assistente espiritual, padre Martin Barta, convidam a rezar com as crianças, “em particular, pelos missionários e pelas novas vocações missionárias”.

“Convidamos-vos, professores, catequistas, educadores, pais, avós, como em anos anteriores, a participar nesta grande missão de oração infantil e a rezar o terço com as crianças unidos a milhares de grupos de crianças em todo o mundo”, desenvolvem.

Neste contexto, sugerem que se torne uma “missão permanente”, com a formação de “grupos de terços vivos” com as crianças e, em termos concretos, que “distribuam mensalmente os vinte Mistérios do Terço entre as crianças”.

No seu sítio online, o secretariado português da AIS disponibiliza o cartaz e o guião da iniciativa de oração ‘Um milhão de crianças rezam o Terço paz’, onde, por exemplo, ensinam como rezar o terço.

CB

Partilhar:
Share