Angra do Heroísmo, Açores, 16 out 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Angra vai ter patente ao público a exposição de Arte Sacra ‘Deus está aqui’, pelo Dia dos Bens Culturais da Igreja, esta sexta-feira e sábado, dias 18 e 19, na Capela da Natividade.

“A exposição tem por objetivo assinalar este dia através de uma seleção de objetos de arte sacra, pertença desta instituição, deixando assim adivinhar os percursos de fé de tantos jovens açorianos que por aqui passaram ao longo dos últimos 156 anos e tantas mudanças de leitura e de relacionamento com o divino ao longo deste tempo”, informa a organização.

A mostra aberta ao público em geral divide-se por três espaços – capela, sacristia e antessala- e apresenta obras de pintura, escultura, têxteis, ourivesaria e documentos gráficos.

A exposição de Arte Sacra ‘Deus está aqui’ pode ser visitada das 11h00 às 19h00, desta sexta-feira, 18 de outubro – o Dia dos Bens Culturais da Igreja – e entre as 10h00 e as 13h00 do dia seguinte, na Capela da Natividade, do Seminário de Angra.

Segundo a organização, o tema é “não somente como uma resposta ao grande tema proposto na missiva do Vigário Geral de Angra – Deus já não habita aqui?”, mas também como “reafirmação” da capela e “da dinâmica que esta casa assume, ou não fosse ela a Casa Santa Mimosa de Deus, o coração da Diocese”.

O sítio online diocesano ‘Igreja Açores’ contextualiza que esta iniciativa é promovida no âmbito da disciplina de Arte e Património, que integra o plano curricular do Seminário de Angra, e envolve o trabalho da turma do 6.º ano, com a orientação da professora Marta Bretão.

A Diocese de Angra vai promover o Dia dos Bens Culturais da Igreja com conferências, exposições, lançamentos editoriais, apresentação de intervenções de reabilitação, visitas guiadas, concertos, entre outros, envolvendo arte religiosa, bibliotecas eclesiais, arquivos ou património imaterial, entre 17 e 20 de outubro.

“A vitalidade e especificidade dos Bens Culturais da Igreja reclamam, cada vez mais, uma articulação plena entre a comunidade religiosa, civil e científica”, afirmou o vigário-geral da diocese, cónego Hélder Fonseca Mendes, em carta enviada a todos os sacerdotes, párocos, onde incentiva todas as paróquias a promover iniciativas, divulga a diocese.

O Dia dos Bens Culturais da Igreja, no dia de São Lucas – pintor e patrono dos artistas – assinala-se desde 2011 com o intuito de promover “a reflexão e a partilha do trabalho desenvolvido no contexto das dioceses portuguesas”.

Segundo o Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja Católica em Portugal, esta data pretende também “debater novas propostas de atuação, avaliar dificuldades e identificar os principais desafios com que se confrontam”.

CB

Partilhar:
Share