Calendário

Jul
5
Dom
Setúbal: Celebração «atípica» do Dia Diocesano da Juventude
Jul 5 todo o dia

Setúbal, 05 Jul 2020 (ECCLESIA) – A Diocese de Setúbal celebra, este domingo (05 de julho), o Dia Diocesano da Juventude e pretende que seja um dia “marcado pelo encontro e comunhão dos jovens com as suas comunidades, com a Igreja Diocesana e, sobretudo, com Cristo”.

O Departamento da Juventude da Diocese de Setúbal realça que as atividades “inicialmente pensadas tiveram de ser reformuladas” devido ao tempo atípico que se vive mas há um lugar onde todos cabem “sem colocar em risco a segurança de ninguém”, na Eucaristia, celebrada em cada paróquia, refere o site da Diocese de Setúbal.

“Em espírito de comunhão”, a equipa do Departamento Diocesano da Juventude vai estar com o Bispo de Setúbal, D. José Ornelas, na Eucaristia que vai presidir às 10h30, na Igreja de São João Baptista, Paróquia de Vale de Milhaços, com transmissão em direto nas redes sociais da diocese.

De forma a “tornar visível” este encontro que se realiza “longe do olhar uns dos outros”, o departamento desafia os jovens a tirar uma fotografia, no final da missa, e a partilhá-la nas suas redes sociais com as hashtags: #ddjsetubal2020 e #encontramonosnamissa.

“Façamos festa e celebremos este dia através da participação na Eucaristia, cada um na sua paróquia” apela o departamento da juventude.

LFS

Jul
16
Qui
Setúbal: Missa Crismal no aniversário da criação da diocese
Jul 16@10:30

Foto DR – Sé de Setúbal

Setúbal, 19 Jun 2020 (ECCLESIA) – O Bispo de Setúbal, D. José Ornelas, anunciou, hoje, em carta enviada aos padres, que a Missa Crismal, que não se realizou na Quinta-feira Santa devido à pandemia, terá lugar no dia 16 de julho, às 10h30, na Sé, no 45.º aniversário da criação da diocese.

Nessa ocasião vão ser celebrados também os jubileus sacerdotais do padre José Gomes Lopes Gusmão (50 anos) e do padre José Manuel de Morais Salgueiro Teixeira de Abreu (25 anos) e na celebração estarão apenas presentes os presbíteros e diáconos, podendo se fazer acompanhar por um paroquiano, preferencialmente um jovem, lê-se no site da Diocese de Setúbal

Na carta enviada aos presbíteros e diáconos, no Dia de Oração pela Santificação do Clero, o Bispo de Setúbal renova o seu compromisso apostólico com a Igreja diocesana, evocando os antecessores D. Manuel Martins e D. Gilberto Canavarro dos Reis.

Na primeira mensagem dirigida ao clero depois da eleição como presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Ornelas salienta que o serviço da presidência “não entra em concorrência com o serviço da Igreja de Setúbal, embora requeira um ajustamento de tempos e agendas”.

“É sendo Bispo de Setúbal, a partir daqui e com a vossa colaboração e oração, que poderei desempenhar com coerência o serviço que me é pedido entre os bispos das Igrejas irmãs em Portugal”, acrescenta.

LFS

Ago
29
Sáb
Igreja/Cultura: Reabertura da exposição sobre «Frei Agostinho da Cruz e a Espiritualidade Arrábida»
Ago 29 todo o dia

DR – Exposição sobre Frei Agostinho da Cruz

Lisboa, 08 Jun 2020 (ECCLESIA) – A exposição sobre «Frei Agostinho da Cruz e a Espiritualidade Arrábida» patente ao público no Museu do Oriente, em Lisboa, reabriu a 02 deste mês depois de estar encerrada dois meses devido à pandemia de covid-19.

A mostra que pode ser visitada até dia 29 de agosto deste ano é “um dos cumes das comemorações do quarto centenário da morte do poeta e frade arrábido e dos 480 anos do seu nascimento”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A exposição apresenta manuscritos, livros impressos dos séculos XVI e XVII, bem como peças de arte sacra, pretendendo guiar o visitante pelo cerne da espiritualidade secular centrada no Convento de Santa Maria da Arrábida e na serra onde se situa.

DR – Exposição sobre Frei Agostinho da Cruz

O acervo apresentado “é variado e conta com pintura e escultura proveniente do Convento (hoje propriedade da Fundação Oriente), peças da sua biblioteca contemporâneas de Frei Agostinho da Cruz ou com ele relacionadas, livros provenientes das bibliotecas do Seminário de São Paulo de Almada e da Associação Cultural Sebastião da Gama, manuscritos com poemas do autor homenageado que integram o espólio de uma coleção particular e da Biblioteca Nacional de Portugal, gravuras de uma outra coleção privada e, ainda, esculturas emprestadas pelo Museu Nacional de Arte Antiga e pela paróquia de São Lourenço de Azeitão.

Frei Agostinho da Cruz (1540 – 1619) é quem guia o visitante pela espiritualidade da Serra da Arrábida que “tão bem soube interpretar, por intermédio dos seus versos e das suas palavras”.

A exposição divide-se em cinco núcleos: Franciscanismo; Nossa Senhora da Arrábida; os Arrábidos e Azeitão; Frei Agostinho da Cruz; e Leituras.

A exposição, organizada pela equipa do Museu do Oriente, tem como comissário Ruy Ventura, responsável na Diocese de Setúbal pelas comemorações em honra de Frei Agostinho da Cruz, poeta, ensaísta e historiador.

LFS