Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Out
14
Seg
Viseu: Diocese promove jornadas missionárias em Mangualde
Out 14@20:30_Out 17@22:30

Viseu, 02 out 2019 (Ecclesia) – O complexo paroquial de Mangualde, Diocese de Viseu, acolhe, de 14 a 17 deste mês, das 20h30 às 22h30, umas jornadas missionárias.

No primeiro dia será visionado o filme «A Missão» seguido de debate e no dia 15 de outubro, o bispo de Lamego, D. António Couto, fala sobre «São Lucas e a missão», realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

D. José Cordeiro, Bispo de Bragança-Miranda, vai refletir (16 de outubro) sobre «A missão em Portugal e desde Portugal» e a «Espiritualidade Missionária» é o tema do último dia, abordado por Teresa Messias, docente da Faculdade de Teologia de Lisboa da Universidade Católica Portuguesa.

LFS

Out
16
Qua
Publicações: Apresentação da obra «Aos jovens, sobre como tirar proveito da literatura»
Out 16@17:30

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A obra «Aos jovens, sobre como tirar proveito da literatura» da autoria de Miguel Cabedo de Vasconcelos e com a chancela da Universidade Católica Editora vai ser apresentada dia 16 de outubro, às 17h30, em Óbidos.

Na sessão, no Museu Municipal de Óbidos, vai estar presente o crítico literário, João Pedro Vala, e o padre Ricardo Figueiredo, pároco de Óbidos, lê-se num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Ao fazer referência a esta obra de São Basílio de Cesareia, D. Tolentino Mendonça (cardeal e bibliotecário da Santa Sé) realça que “o grande São Basílio de Cesareia mostra bem que quanto mais nos aproximamos das origens do cristianismo melhor percebemos o que pode ser o seu futuro. Por isso, este livro, que Miguel Cabedo de Vasconcelos cuidadosamente traduziu, é uma preciosa bússola ao nosso alcance”, refere a nota.

Esta iniciativa está integrada no Festival Literário Internacional de Óbidos – F(O)LIO onde a Universidade Católica Editora (UCE) marca presença.

LFS

 

Lisboa: Ciclo de conferências sobre «A Emergência da Ética» com Bagão Félix
Out 16@18:30_19:30

Lisboa, 07 out 2019 (Ecclesia) – O economista António Bagão Félix vai ser o orador de um ciclo de conferências sobre «A Emergência da Ética» que se realizam no espaço comercial Corte Inglês, às 18h30, em Lisboa.

As conferências (09, 16, 30 deste mês e 06 de novembro) têm como tema «Emergência da Ética»; «Ética e bens públicos»; «Ética, trabalho e solidariedade» e «Ética e natureza», sublinha uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A regra de ouro no plano ético tem sido “frequentemente violada: para alguns, os fins justificam sempre qualquer tipo de meio”.

A verdadeira virtude e a liderança advêm da autoridade do exemplo, não do poder formal e efémero, lê-se

“Não há remédios técnicos para males éticos, esta é a mais séria e profunda reforma estrutural e geracional que urge concretizar”.

António Bagão Félix nasceu em Ílhavo em 1948 e é economista e professor universitário.

Foi ministro e secretário de Estado em vários governos nas áreas das Finanças, Segurança Social e Trabalho.

LFS

 

 

Out
17
Qui
Bragança: Iniciativas no Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja
Out 17_Out 18 todo o dia

Bragança, 10 out 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Bragança-Miranda vai assinalar com várias iniciativas (17 e 18 de outubro), o Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, no concelho de Miranda do Douro.

No dia 17 de outubro, o Centro de Conservação e Restauro (CCR), em Sendim, vai ter as portas abertas para “dar a conhecer o como e porquê do trabalho desenvolvido, os materiais e técnicas utilizadas, as distintas áreas científicas que abrange a profissão, assim como tem a pretensão de sensibilizar para o património”, salienta Joana Afonso, diretora do CCR.

Além da comunidade escolar do Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro (alunos do 12.º ano e do Curso Profissional de Turismo), o CCR espera receber todos os interessados em história e património.

No dia seguinte estão previstas duas ações de sensibilização para a conservação do património religioso: uma na igreja da Senhora da Expetação, em Malhadas, e outra na igreja de S. Pedro, em S. Martinho de Angueira.

Com estas ações pretende-se “alertar as comunidades paroquiais para as boas práticas de conservação do património religioso, e que vão desde a escultura à talha passando pela pintura, pela ourivesaria e os têxteis”, refere o padre António Pires.

Para o presidente da Comissão Diocesana de Arte Sacra e Bens Culturais, este tipo de ações “pretendem sobretudo incentivar a mudanças nas práticas incorretas”, salienta.

LFS

 

Coimbra: Visitas a monumentos e concerto no Dia dos Bens Culturais da Igreja
Out 17_Out 20 todo o dia

Coimbra, 11 out 2019 (Ecclesia) – Para celebrar o Dia dos Bens Culturais da Igreja (18 de outubro), a Comissão de Arte Sacra e Património da Diocese de Coimbra promove várias visitas guiadas a Igrejas daquele território e também concertos.

Na Diocese de Coimbra, as iniciativas evocativas desta jornada vão realizar-se entre os dias 17 e 20 de outubro e incluem visitas guiadas ao Mosteiro de Santa Cruz; Sé Velha; Igreja da Rainha Santa Isabel; Igreja de São Pedro de Buarcos; Capela de Nossa Senhora da Conceição (Buarcos) e Seminário Maior de Coimbra e concertos no Mosteiro de Semide e Mosteiro de Lorvão, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

Esta jornada, que é da iniciativa do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, tem por objetivo promover a reflexão e a partilha do trabalho desenvolvido no contexto das dioceses portuguesas, envolvendo instituições ligadas ao património cultural, dentro e fora do contexto eclesial.

Para esta edição do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, o Secretariado Nacional propõe o desenvolvimento de ações que traduzam o encontro entre a missão litúrgica do património, a sua preservação material e a sua valorização cultural.

LFS

Igreja/Sociedade: Colóquio «Uma laje. Um compromisso. 25 anos depois»
Out 17 todo o dia

Lisboa, 01 out 2019 (Ecclesia) – No Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza (17 de outubro) realiza-se, em Lisboa, no auditório Montepio (Rua do Ouro, nº 219) um colóquio sobre «Uma laje. Um compromisso. 25 anos depois (1994-2019)».

Ao longo do dia, os conferencistas vão falar sobre: «Estaremos hoje menos pobres e desiguais»; «Desporto, Artes e Politicas Sociais nos processos de interdependente inclusão e autonomização de pessoas»; «Impactos na 1ª pessoa»; «Alterações climáticas e coesão social. Como serão os próximos 25 anos?» e «Abandonados: os que deuses e mercado continuam a deixar para trás em nome do progresso», realça o programa enviado à Agência ECCLESIA.

Às 16h15 faz-se uma caminhada com os «Rufos@Roncos» até a laje no chão da Rua Augusta.

Henrique Pinto (Impossible – Passionate Happenings); Maria Calado (presidente do Centro Nacional de Cultura) e Filipe Duarte Santos (professor e investigador universitário) são alguns dos oradores desta iniciativa.

LFS

PROGRAMA do COLÓQUIO

Leiria: Três encontros sobre a missão na Vigararia de Ourém
Out 17 todo o dia

Leiria, 08 out 2019 (Ecclesia) – A Vigararia de Ourém (Diocese de Leiria – Fátima) realiza três encontros sobre a missão com o objetivo de se passar de uma pastoral de “mera conservação” para uma pastoral “decididamente missionária”.

O primeiro encontro é no dia 17 de outubro, às 21h00, no Salão Paroquial da Freixianda, e é subordinado ao tema «Ourém, terra de Missionários», com os testemunhos do padre José Henriques, que viveu grande parte da sua vida na Guiné-Bissau, e da Irmã Maria Augusta, que viveu muitos anos em Moçambique e Angola, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

No Centro Pastoral Paroquial de Nossa Senhora da Piedade (Ourém), dia 20 deste mês, das 14h45 às 18h00, realiza-se o segundo momento subordinado ao tema «Missionação de Ourém» com três comunicações: «A Devoção Cristã em Ourém em tempos medievais», por Saul António Gomes; «A Ação Pastoral dos frades do Convento de Santo António de Ourém (1600-1834)», por António Baptista e «A vivência cristã em Ourém no Século XIX», por Poças das Neves, lê-se

No dia 24 de outubro, no Salão Paroquial de Caxarias, às 21h00, o terceiro momento é subordinado ao tema «Ourém, terra de Missão», com duas intervenções: «A boa Nova de Jesus vivida pelos Jovens», por Jorge Martins e «Servir a alegria do amor vivido em família», pelo Casal Teresa e Ricardo.

Com o lema «Batizados e enviados», a Igreja celebra neste mês de Outubro, o Mês Missionário Extraordinário, proclamado pelo Papa Francisco, para que se compreenda mais profundamente, o quanto a Missão é “o máximo desafio para a Igreja” e “a primeira de todas as causas”.

Fazendo-se eco deste apelo do Papa Francisco, a Conferência Episcopal Portuguesa propôs um Ano Missionário, que agora termina, com o objetivo de apelar “a um maior vigor missionário em todas as dioceses, paróquias, comunidades e grupos eclesiais, desde os adultos aos jovens e crianças”.

LFS

Solidariedade: Cáritas apresenta mini-documentário sobre Moçambique (c/vídeo)
Out 17 todo o dia

Lisboa, 08 out 2019 (Ecclesia) – No Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza (17 de outubro), a Cáritas Portuguesa apresenta ao público o mini-documentário «Recuperar Vidas. Restaurar a Esperança» pelo olhar da guionista Inês Leitão.

O mini-documentário dá a conhecer “a história de vida de homens, mulheres e crianças que viveram o medo, perderam vidas, experimentaram os seus limites e sobreviveram” com os efeitos das cheias e dos ciclones Idai e Keneth, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A Cáritas Portuguesa mantendo a lógica de “atuação da rede internacional, em articulação direta com a Cáritas Moçambicana”, já deu início a fase de reconstrução.

Este trabalho vai decorrer num prazo de 12 meses em quatro das províncias afetadas: Sofala, Manica, Zambézia e Cabo Delgado e terá um orçamento global de 2.317.112 euros.

O mini-documentário será lançado no canal youtube da Cáritas Portuguesa.

O envolvimento de todos “na partilha” deste mini-documentário “será fundamental para que as vítimas das cheias e dos ciclones Idai e Keneth “sejam lembradas e a Cáritas possa ir ainda mais longe no trabalho que está a realizar no terreno”, acrescenta a nota.

Atendendo à ação desenvolvida através da campanha «Cáritas Ajuda Moçambique» a participação da Cáritas Portuguesa neste projeto global será de 450 mil euros, num apoio que se estima chegue a mais de 5 mil famílias, em três linhas de atuação: agricultura e meios de subsistência; água e saneamento; habitação.

Durante a fase de emergência, até ao final de junho, a Cáritas prestou assistência a cerca de 27.500 pessoas.

Esta ajuda concretizou-se na distribuição de lonas, kits de cozinha, higiene e abrigo, nas províncias de Sofala, Manica, Zambézia e Cabo Delgado.

O apoio à população de Moçambique é ainda necessário e pode ser feito através do Fundo de Emergências Internacionais da Cáritas Portuguesa – IBAN PT 50 0033 0000 01090040150 12 – e através do multibanco com a Entidade 22 222 e Referência: 222 222 222.

LFS

Publicações: Catálogo da exposição «Dominicanos, Arte e Arquitectura Portuguesa» chega às livrarias
Out 17@18:00_19:30

Lisboa, 14 out 2019 (Ecclesia) – O Instituto de São Tomás de Aquino (ISTA) e o Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa (CEHR-UCP) vão apresentar o catálogo da exposição “Dominicanos, Arte e Arquitectura Portuguesa: diálogos com a modernidade”.

A sessão de apresentação do livro vai decorrer no dia 17 de outubro, às 18h00, no Convento de São Domingos, em Lisboa, contando com intervenções de frei Bento Domingues, dominicano, e do padre João Norton, jesuíta.

A exposição «Dominicanos, Arte e Arquitetura Portuguesa: Diálogos com a modernidade» foi promovida no âmbito da celebração dos 800 anos da abertura do primeiro convento em Portugal da Ordem dos Pregadores (Dominicanos).

Patente ao público no Convento de São Domingos entre abril e junho de 2018 mostrou a  “o contributo da encomenda dominicana na renovação da arte sacra e arquitetura religiosa no século XX”, através de quatro obras desconhecidas do grande público.

Eduardo Raul da Silva Martins, Manuel da Silva Passos Júnior, Fernando Peres, Fernando Távora, Luiz Cunha, Diogo Lino Pimentel, José Fernando Gonçalves e Paulo Providência são os arquitetos evocados e o itinerário expositivo, que abrange igrejas e conventos localizados em Lisboa, Porto, Fátima, Ourém e Lisboa, e reuniu “pela primeira vez maquetas, desenhos, fotografias e obras de arte proveniente de diferentes arquivos e instituições”, lê-se na nota

Solidariedade: Celebração pelos «sem família, sem abrigo e sem amor» em Lisboa
Out 17@18:00

Lisboa, 02 out 2019 (Ecclesia) – A Irmandade da Misericórdia e de São Roque de Lisboa promove, dia 17 de outubro, às 18h30, na Basílica dos Mártires, uma celebração, presidida por D. Américo Aguiar pelos «sem família, sem abrigo e sem amor».

A celebração, para comemorar o «Dia Internacional da Erradicação da Pobreza e dos Sem Abrigo», presidida pelo bispo auxiliar de Lisboa é antecedida pela recitação, às 18h00, do terço, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

“Vamos rezar pelos que «sem família, sem abrigo e sem amor», morreram na cidade de Lisboa, durante o ano que passou e que foram acompanhados pela irmandade até à sua última morada”, lê-se na nota.

LFS

Algarve: Bênção do traje na abertura do novo ano académico
Out 17@19:00

Foto: Folha do Domingo/Samuel Mendonça

Faro, 12 out 2019 (Ecclesia) – A Capelania da Universidade do Algarve (UAlg) vai assinalar a abertura do ano académico 2019/2020, com uma Missa da bênção do traje dos estudantes, às 19h00, do próximo dia 17, na igreja matriz de São Pedro, em Faro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a capelania adianta que a Eucaristia pretende “dar as boas vindas a todos os estudantes e comunidade académica”.

A Eucaristia vai ser presidida pelo capelão da UAlg, o cónego Carlos César Chantre, e a celebração é dinamizada em colaboração com a Associação Académica da Universidade do Algarve.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ adianta que esta iniciativa de início do ano académico 2019/2020 na Universidade do Algarve é aberta à participação de todos os estudantes, “incluindo os que não se façam acompanhar do traje”, de toda a comunidade académica e a quantos quiserem participar.

CB

Formação: Ciclo de conferências sobre a interseção entre ciências sociais e fé
Out 17@19:30

Lisboa, 03 set 2019 (Ecclesia) – O Centro de Espiritualidade Dehoniana e a PDB Consulting organizam, de 17 outubro a 25 Junho 2020, de um ciclo de jantares-conferência sobre a interseção entre ciências sociais e fé.

Este ciclo subordinado ao tema «Ciências Sociais e Fé: incompatíveis ou complementares?» realiza-se no Seminário de Nossa Senhora de Fátima (Alfragide, Lisboa) e as sessões começam às 19h30, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

José Luís Nunes Martins, José Miguel Sardica, Marta Pimenta de Brito, Alexandra Viana Lopes, Pedro Gil, João Pedro Tavares, João César das Neves, Alfredo Teixeira e António Pimenta de Brito são os oradores desta iniciativa.

A pedra de toque é a partilha de ideias por isso a organização pede aos participantes para levarem questões sobre os temas.

LFS

Solidariedade: Comunidade Vida e Paz promove espetáculo no Casino do Estoril
Out 17@21:00

Lisboa, 03 out 2019 (Ecclesia) – No Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza (17 de outubro), a Comunidade Vida e Paz assinala esta data com um espetáculo de solidariedade no Casino Estoril no Salão Preto e Prata (Lisboa).

O espetáculo, às 21h00, que une artistas nacionais de diferentes vertentes artísticas pretende mostrar aos portugueses que “as pessoas em situação de sem-abrigo são mais do que aquilo que se vê!”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A Comunidade Vida e Paz quer acima de tudo elevar a causa das pessoas em situação de sem-abrigo e por isso arrisca na decisão de motivar os portugueses a assistir ao espetáculo simplesmente pela causa e não por quem a protagoniza.

“Decidimos não desvendar quem são os artistas para ir ao encontro do conceito do evento «não importa aquilo em que as pessoas se tornaram, mas aquilo que realmente são»”, lê-se

Henrique Joaquim, diretor-geral da Comunidade Vida e Paz apela à participação e envolvimento de todos os portugueses e tem apenas “um” objetivo em relação à iniciativa de solidariedade: “quem for assistir a este espetáculo, saia a reconhecer que antes de estarem sem-abrigo são Pessoas com dignidade, capacidades e sonhos.”

LFS

Out
18
Sex
História da Igreja: Porto recorda duas efemérides de D. António Ferreira Gomes
Out 18 todo o dia

Porto, 15 out 2019 (Ecclesia) – Para celebrar os 50 anos do regresso de D. António Ferreira Gomes do exílio e os 60 anos da carta a Salazar, a Fundação SPES e o Cabido da Sé do Porto organizam, dia 18 deste mês, um colóquio e um momento de teatro e música.

A primeira parte da iniciativa – reflexões e debate – decorre no Auditório do Paço Episcopal e conta com uma intervenção de José Barreto que falará sobre «O exílio do Bispo do Porto e a diplomacia da Santa Sé», refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O historiador Paulo Fontes apresenta também uma reflexão sobre «D. António Ferreira Gomes e o movimento católico do século XX» e no final da tarde realiza-se um mesa redonda, moderada pelo jornalista Júlio Magalhães, com intervenções de Amândio Azevedo; Levo Guerra; Jorge Cunha e Emanuel Brandão.

A noite do dia 18 deste mês será de evocação de D. António Ferreira Gomes, na Sé do Porto, com um momento de teatro e música com o título «Um bispo para sempre».

Nesta iniciativa vai ser feita a estreia de uma peça musical de Fernando Lapa sobre o poema de Sofia de Melo Breyner Andresen «D. António Ferreira Gomes».

LFS

Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 18 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS